Expandiu fronteiras e criou novas possibilidades onde existiam frustrantes limitações

Democratizada, acessível a todos, a cirurgia estética apresentou mudanças significativas nas últimas décadas com o desenvolvimento de novas tecnologias e o aperfeiçoamento dos processos cirúrgicos.

Nos anos 50, a cirurgia plástica era privilégio de poucos e havia o receio do desconhecido. Muitos médicos também ignoravam a especialidade. Hoje, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, já foram realizadas no país 400.000cirurgias. O Brasil perde apenas para os Estados Unidos, o campeão em intervenções.

Várias razões podem ser apontadas para justificar a procura crescente por cirurgias plásticas. A vontade de expor um corpo mais belo nas praias de um país tropical. O desejo de exibir a pele mais viçosaem uma sociedade que cultua a juventude. Queda nos custos e pagamentos facilitados. Atrizes e modelos surgindo mais belas após uma cirurgia realizada com sucesso. São muitos os motivos mas o desejo é basicamente o mesmo; todos querem uma imagem melhor, mais auto estima e segurança. E agora este sonho tornou-se possível.

Importantes progressos na área da medicina estética permitem intervenções mais modernas e seguras e resultados bastante satisfatórios. Inúmeras técnicas, cada vez mais aprimoradas, suavizam expressões, eliminam excessos, acrescentam volume, devolvem a auto estima perdida.

O caminho que conduz à concretização de um ideal de beleza tornou-se mais curto e muito mais suave e acessível. Hoje é possível realizar o sonho da cirurgia plásticaao lado de profissionais competentes, clínicas e hospitais qualificados e técnicas cada vez mais confiáveis e avançadas. Quem decidir realizar uma cirurgia pode comemorar os progressos dessa especialidade, que mistura ciência e tecnologia com refinados toques de arte.