Já pensou em resolver o problema no umbigo, quando ele não tem um formato que o agrada? A onfaloplastia, é de longe a melhor a melhor solução para mostrar a barriguinha quando desejar.

Ter um umbigo bonito é uma preocupação que vem desde muito antes do nascimento, com as simpatias e até mesmo cuidados para que, o bebe não tenha a aparência estufada. Porém, mesmo com todo esses cuidados, nem sempre é possível mostrar ele durante a vida adulta sem sentir constrangimento, principalmente por estar localizado em uma região sujeita a deformações.

A gordura é uma das maiores inimigas, pois ela tem o poder de alterar o formato do umbigo e, neste caso, não existe creme ou exercício físico que resolva, sendo a cirurgia plástica a solução.

Como funciona a Onfaloplastia?

A cirurgia que geralmente é feita junto com outros procedimentos, é simples e a intervenção pode ser feito dentro do consultório. Mas, na maioria dos casos, é realizando em ambiente hospitalar.

A cicatriz do procedimento fica situada ao redor do umbigo, formando um pequeno círculo na região. Os pontos da onfaloplastia são dados junto à musculatura da região abdominal e, dependendo da anatomia do paciente, é bastante comum que a marca fique escondida na cavidade do umbigo.

A onfaloplastia pode ser associada à cirurgia plástica do abdômen, contribuindo para a beleza e harmonia da região.

Para quem é indicado a onfaloplastia?

  • Para quem não tem gordura na região, mas está insatisfeita com a aparência do umbigo;
  • Após uma cirurgia de abdômen, quando a (o) paciente deseja refazer o formato;
  • Depois da gestação ou perda de peso. Neste caso, é associada a uma abdominoplastia, cirurgia para a retirada do excesso de pele;
  • Quando existe uma hérnia umbilical causada pelo acúmulo de gordura que cresce gradativamente, deixando a região endurecida e dolorida. (Primeiro há a remoção da hérnia e depois é realizada a correção.).

E o pós-operatório?

O paciente utilizará uma faixa ou cinta modeladora, conforme indicação médica. Após uma semana é possível retornar às atividades, sem sobrecarga de peso. Os pontos são retirados no prazo de 15 dias e deve-se evitar o sol por três meses.