A calvície é uma doença que preocupa homens e mulheres, fazendo com que busquem alternativas cirúrgicas como o transplante capilar, para eliminar este tipo de incômodo.

Muitas pessoas enganam-se ao pensar que a calvície é uma doença exclusiva do sexo masculino. Apesar de ser mais comum para homens, na realidade, esta doença trata-se de um processo natural de perda de cabelos que ocorre em todas as pessoas, porém, quando novos fios não nascem, torna-se o problema chamado calvície.

Cerca de 90% dos casos da doença vem de origem genética, abalando a autoestima masculina e feminina, e gerando a busca por uma reparação do incômodo da queda de cabelos. No entanto, este tipo de cirurgia gera um certo receio nos pacientes, que se preocupam em acabar obtendo resultados artificiais e indesejados em seu tratamento.

Veja também: O resultado do transplante capilar é definitivo?

O transplante capilar é indicado aos pacientes que possuem entradas salientes ou a calvície acentuada, que é quando o paciente tem até 50% da cabeça atingida pela queda de cabelos. O tratamento apresenta resultados muito naturais, ao contrário das perucas utilizadas para tentar cobrir as falhas. Os resultados naturais surgem devido aos fios transplantados serem do próprio paciente.

A cirurgia

Esta cirurgia plástica retira o couro cabeludo da região doadora do próprio paciente, geralmente localizada na região da nuca, a qual é transplantada para a região já atingida pela doença.

O procedimento dura aproximadamente 4 horas para repor os fios da região afetada. No caso de calvícies mais agudas, o método é realizado em sessões separadas e seu número pode variar de paciente para paciente.

Transplante capilar para mulheres

Para as mulheres, o transplante capilar geralmente é indicado em casos de graus avançados de rarefação capilar, em pacientes que tenham também uma área doadora com uma maior quantidade de unidades foliculares.

Já conhecia a cirurgia plástica de transplante capilar? Deixe seu comentário!