Embora boa parte dos procedimentos para solução da calvície seja realizado por homens, algumas mulheres também precisam recorrer a tratamentos como o transplante capilar feminino. Afinal, o cabelo é a moldura do rosto e está muito associado à ideia de feminilidade e sensualidade.

Mas em que situações o cirurgião recomenda que as mulheres façam transplante capilar? Esse é o nosso tema para este post. Então, continue a leitura e descubra a resposta!

Quando o transplante capilar feminino é indicado?

Por uma série de razões, as mulheres buscam um transplante capilar. Algumas chegam ao consultório com problemas de origem genéticas, enquanto outras estão insatisfeitas com sua aparência e querem realizar o procedimento por razões estéticas. Entenda as diferenças: 

Alopecia androgenética

A alopecia androgenética também é conhecida como calvície hereditária. Essa é uma condição causada pelos genes que afeta principalmente os homens, mas 5% das pessoas que apresentam o problema são mulheres.

O mecanismo da alopecia já é bem conhecido pelos médicos. Eles sabem que a pessoa que possui genes com tendência à calvície apresentam uma resposta diferente à presença do hormônio masculino, a diidrotestosterona. Essa reação causa a perda de cabelo.

Nesses casos, a mulher nota um afinamento dos fios e a queda de um volume cada vez maior de cabelo. Com o tempo, algumas áreas do couro cabeludo começam a ficar visíveis. O desconforto com a própria aparência costuma prejudicar também a autoestima.

Além disso, a alopecia androgenética tem uma característica diferente nas mulheres. Enquanto nos homens a queda é mais acentuada no alto da cabeça, elas geralmente enfrentam a perda de cabelos em todas as áreas do couro cabeludo.

Redução da fronte alta

Outro problema que leva à indicação do transplante capilar feminino é a fronte alta. Algumas mulheres não sofrem com a perda de cabelo, mas têm como característica uma linha de testa mais alongada e reta.

Geralmente, os traços femininos estão associados a um formato de rosto mais oval, incluindo a região da testa. Por isso, muitas dessas mulheres se sentem com uma aparência masculinizada, pois o contorno natural é quadrado ou em forma de M. Assim, até a autoestima fica prejudicada. 

Nesses casos, o cirurgião plástico realiza um transplante capilar para reduzir a fronte alta. Ele retira folículos capilares de regiões densas (áreas doadoras) e as transplanta para a área da testa. Dessa maneira, ele cria um contorno arredondado que não existia.

Quando a paciente pode realizar o transplante capilar? 

O tratamento para calvície em mulheres exige alguns cuidados especiais. Os médicos consideram uma série de fatores para avaliar se o transplante capilar feminino é realmente a melhor alternativa em cada caso. 

Então, vejamos alguns exemplos:

No caso da fronte alta, o transplante capilar feminino costuma ser a melhor opção. Isso acontece porque a mulher não sofre com a queda de cabelos. Assim, o cirurgião retira folículos saudáveis e os usa apenas para preencher uma área e garantir um contorno facial mais feminino.

No entanto, quando se trata de uma alopecia androgenética, a situação deve ser analisada com critério. Nos homens, costuma existir uma diferença clara entre a área receptora e a doadora. Então, é possível tirar folículos de uma região e implantá-los em outra, conseguindo um excelente resultado.

Já nas mulheres, a situação é completamente diferente. A calvície é mais difusa, ou seja, existe uma perda de fios em todo o couro cabeludo, e não só na parte da frente e de cima. Assim, mesmo que o médico retire folículos de uma região, a resistência e estabilidade deles podem não ser suficientes para a realização do transplante.

Em outros casos, como o da alopecia areata, os médicos nem sequer mencionam o transplante capilar feminino como uma alternativa de tratamento. Trata-se de um processo inflamatório que regride com o tempo ou pode ser amenizado com cremes, soluções e até mesmo injeções.

Além disso, existem perdas capilares causadas por outros fatores, como:

  • carências nutricionais;
  • aplicação exagerada de tratamentos químicos;
  • excesso de oleosidade;
  • disfunções na tireoide e
  • estresse.

Portanto, é fundamental buscar um especialista para investigar a origem do problema e indicar a melhor solução.

Entendeu em que situações uma paciente pode apresentar calvície e em que casos o transplante capilar feminino é indicado? Ficou com alguma dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários!