Ter os seios caídos é uma questão estética que incomoda bastante as mulheres, já que os seios são a máxima expressão da feminilidade. Esteticamente falando, eles deixam o colo e a postura da mulher bonita e sensual.

Infelizmente, alguns fatores podem fazer com que eles “caiam”. Neste post vamos explicar as razões para isso e como tratar o problema. Confira!

 

O que é ptose mamária?

Embora o nome pareça meio estranho, a ptose mamária nada mais é do que a queda das mamas, gerando a aparência de seios caídos. Existem três graus de ptose mamária, sendo o primeiro uma leve queda das mamas e o terceiro, sua queda completa, fazendo com que o bico do seio fique totalmente voltado para baixo.

O problema pode ter várias causas, saiba quais são elas:

O que causa a ptose mamária?

A causa da queda mamária pode ser pelos seguintes casos:

  • ganho e perda excessivos de peso (causando excesso de pele e flacidez);
  • envelhecimento;
  • alimentação desequilibrada;
  • mamas muito grandes;
  • não usar sutiã;
  • amamentação;
  • genética;
  • fumar.

 

Como tratar a ptose mamária?

Quando as mamas começam a ficar com aparência de “caídas”, em geral, as mulheres recorrem aos sutiãs com máxima sustentação e que deixam os seios mais elevados.

Mas quando o problema começa a agravar, muitas mulheres desejam corrigir o problema da ptose mamária. E a solução é a cirurgia plástica das mamas. O tipo de procedimento vai depender do grau em que a ptose se encontra.

Ptose de grau 1

Quando a queda é discreta (como no grau 1, por exemplo), o ideal é usar sutiãs adequados para o tamanho dos seus seios e que os sustente da melhor maneira possível. Abuse dos cremes hidratantes e evite o efeito sanfona: emagrecer e engordar repetidas vezes.

Ptose de grau 2 e 3

Nestes dois casos, a queda excessiva dos seios por ser corrigida através de duas técnicas diferentes, a mamoplastia redutora e a mastopexia.

Na mamoplastia redutora, o cirurgião plástico diminui o tamanho das mamas pela retirada da pele excessiva e corrigindo o formato dos seios. O resultado são mamas proporcionais entre si e com o restante do corpo, além de ficarem livres da flacidez.

Já a Mastopexia ou mamoplastia de elevação, como o próprio nome já diz, tem o papel de levantar os seios, literalmente. A técnica consiste basicamente em retirar o excesso de pele e esticar o restante, deixando as mamas bem mais joviais e firmes.

Também é possível fazer uma mastopexia com prótese. Nesse caso, o cirurgião plástico coloca um implante de silicone no momento da cirurgia de mamoplastia de elevação.

Essa técnica é recomendada quando as mulheres desejam dar um volume adicional às mamas que já possuem flacidez média ou acentuada. O resultado estético é fantástico!

A idade recomendada para ambos os procedimentos é a partir dos 35 anos ou quando a mulher já passou por várias gestações e não pretende mais ter filhos, o que poderia gerar nova queda.

Para manter os seios no lugar, evitando nova ptose mamária, evite engordar demasiadamente de novo, tenha hábitos saudáveis, pratique atividades físicas (incluindo as que deixam os seios mais firmes) e não deixe de usar sutiãs de sustentação no dia a dia.