Enquanto algumas mulheres vivem com o cabelo solto porque amam as próprias madeixas, outras evitam prendê-lo por uma situação muito triste: a vergonha. Para acabar com esse problema, a única solução é a redução de orelhas, possível por meio da cirurgia plástica.

Mas você sabe como é feita a redução de orelhas? Então, não perca este post! Vamos explicar como é feita a cirurgia e como ela permite que as mulheres recuperem a autoestima e liberdade. Veja a seguir!

Você sofre com as orelhas grandes?

Vamos falar a verdade: por mais que você ame seus cabelos, algumas vezes não é conveniente deixá-los soltos. Em dias de calor intenso, durante a realização de exercícios e até mesmo na hora de tomar sol, o ideal é deixar o rosto e o pescoço livres, por uma questão de conforto e praticidade.

Porém, muitas mulheres se sentem muito constrangidas nesses momentos. Ao prender os cabelos, elas revelam que têm orelhas grandes, e esse incômodo com a aparência começa lá na infância.

Afinal, quem é a pessoa de orelhas grandes que nunca sofreu algum tipo de discriminação? É o bullying na escola, a risada maldosa das pessoas fazendo comentários, apelidos, o deboche em algum momento de exposição.

Todas essas situações geram não só uma insatisfação, mas até mesmo traumas sérios. Algumas pessoas chegam à vida adulta com a autoestima prejudicada e a autoconfiança completamente abalada.

Qual é a cirurgia para redução de orelhas?

Porém, todo esse trauma pode ficar no passado. A Otoplastia é a cirurgia plástica que corrige diversos tipos de problemas nas orelhas, e um deles é a alteração no tamanho. O procedimento tem ainda outra vantagem: é um dos que proporciona recuperação mais rápida, permitindo que a pessoa retorne à sua rotina em poucos dias.

Como é feita a otoplastia redutora?

As orelhas grandes recebem um nome clínico: a macrotia. Geralmente, essa condição é congênita, ou seja, a pessoa nasce com um pavilhão auricular de tamanho bem maior que a média da população.

Para corrigir esse problema, os médicos podem usar tanto a anestesia local com sedação quanto a geral. A escolha depende das características e necessidades de cada paciente, bem como do tempo previsto para a realização da cirurgia plástica.

Após a anestesia, a paciente dorme. Então, o médico começa um trabalho minucioso e detalhado. As aberturas são feitas na parte de trás da orelha, para que o cirurgião retire trechos de cartilagem e pele.

Finalmente, como um artista, ele remodela toda a região, deixando a orelha em um tamanho proporcional ao rosto da pessoa e com um formato bem desenhado.

A cirurgia é planejada para que as incisões sejam feitas na parte de trás da orelha. Em alguns casos, também há pequenos cortes na área externa, que costumam ficar escondidos sob as dobras. Portanto, as cicatrizes são praticamente invisíveis.

Como é o pós-operatório da otoplastia redutora?

Essa cirurgia tem um pós-operatório muito tranquilo, além de um resultado rápido. Em apenas dois meses, a paciente já vê a aparência definitiva de suas orelhas. Portanto, é um investimento na autoestima com retorno a curtíssimo prazo.

Os cuidados com a cirurgia também são muito simples. A pessoa deve utilizar uma faixa para estabilizar as orelhas e mantê-las na posição correta por 10 dias. Depois desse período inicial, basta colocá-las na hora de dormir por mais 60 dias.

E por falar em dormir, esse é outro cuidado importante durante o pós-operatório da otoplastia. A paciente precisa dormir com a cabeça para cima, sem virar para os lados. Manter a cabeça mais elevada que o corpo também ajuda a evitar inchaço e sangramentos.

Porém, em relação às outras atividades, a vida de quem faz a redução de orelhas é praticamente normal. A pessoa pode voltar ao trabalho em apenas 2 dias, além de realizar atividades leves como dirigir e caminhar devagar. Para os exercícios físicos e esforço intenso, é importante aguardar a liberação dos médicos.

E você, sabia que é tão simples assim fazer a cirurgia de redução das orelhas? Ficou com alguma dúvida? Então, não perca tempo! Aproveite o espaço dos comentários para fazer sua pergunta!

Enquanto algumas mulheres vivem com o cabelo solto porque amam as próprias madeixas, outras evitam prendê-lo por uma situação muito triste: a vergonha. Para acabar com esse problema, a única solução é a redução de orelhas, possível por meio da cirurgia plástica.

Mas você sabe como é feita a redução de orelhas? Então, não perca este post! Vamos explicar como é feita a cirurgia e como ela permite que as mulheres recuperem a autoestima e liberdade. Veja a seguir!

Você sofre com as orelhas grandes?

Vamos falar a verdade: por mais que você ame seus cabelos, algumas vezes não é conveniente deixá-los soltos. Em dias de calor intenso, durante a realização de exercícios e até mesmo na hora de tomar sol, o ideal é deixar o rosto e o pescoço livres, por uma questão de conforto e praticidade.

Porém, muitas mulheres se sentem muito constrangidas nesses momentos. Ao prender os cabelos, elas revelam que têm orelhas grandes, e esse incômodo com a aparência começa lá na infância.

Afinal, quem é a pessoa de orelhas grandes que nunca sofreu algum tipo de discriminação? É o bullying na escola, a risada maldosa das pessoas fazendo comentários, apelidos, o deboche em algum momento de exposição.

Todas essas situações geram não só uma insatisfação, mas até mesmo traumas sérios. Algumas pessoas chegam à vida adulta com a autoestima prejudicada e a autoconfiança completamente abalada.

Qual é a cirurgia para redução de orelhas?

Porém, todo esse trauma pode ficar no passado. A otoplastia é a cirurgia plástica que corrige diversos tipos de problemas nas orelhas, e um deles é a alteração no tamanho. O procedimento tem ainda outra vantagem: é um dos que proporciona recuperação mais rápida, permitindo que a pessoa retorne à sua rotina em poucos dias.

Como é feita a otoplastia redutora?

As orelhas grandes recebem um nome clínico: a macrotia. Geralmente, essa condição é congênita, ou seja, a pessoa nasce com um pavilhão auricular de tamanho bem maior que a média da população.

Para corrigir esse problema, os médicos podem usar tanto a anestesia local com sedação quanto a geral. A escolha depende das características e necessidades de cada paciente, bem como do tempo previsto para a realização da cirurgia plástica.

Após a anestesia, a paciente dorme. Então, o médico começa um trabalho minucioso e detalhado. As aberturas são feitas na parte de trás da orelha, para que o cirurgião retire trechos de cartilagem e pele.

Finalmente, como um artista, ele remodela toda a região, deixando a orelha em um tamanho proporcional ao rosto da pessoa e com um formato bem desenhado.

A cirurgia é planejada para que as incisões sejam feitas na parte de trás da orelha. Em alguns casos, também há pequenos cortes na área externa, que costumam ficar escondidos sob as dobras. Portanto, as cicatrizes são praticamente invisíveis.

Como é o pós-operatório da otoplastia redutora?

Essa cirurgia tem um pós-operatório muito tranquilo, além de um resultado rápido. Em apenas dois meses, a paciente já vê a aparência definitiva de suas orelhas. Portanto, é um investimento na autoestima com retorno a curtíssimo prazo.

Os cuidados com a cirurgia também são muito simples. A pessoa deve utilizar uma faixa para estabilizar as orelhas e mantê-las na posição correta por 10 dias. Depois desse período inicial, basta colocá-las na hora de dormir por mais 60 dias.

E por falar em dormir, esse é outro cuidado importante durante o pós-operatório da otoplastia. A paciente precisa dormir com a cabeça para cima, sem virar para os lados. Manter a cabeça mais elevada que o corpo também ajuda a evitar inchaço e sangramentos.

Porém, em relação às outras atividades, a vida de quem faz a redução de orelhas é praticamente normal. A pessoa pode voltar ao trabalho em apenas 2 dias, além de realizar atividades leves como dirigir e caminhar devagar. Para os exercícios físicos e esforço intenso, é importante aguardar a liberação dos médicos.

E você, sabia que é tão simples assim fazer a cirurgia de redução das orelhas? Ficou com alguma dúvida? Então, não perca tempo! Aproveite o espaço dos comentários para fazer sua pergunta!