Deformidades na região podem ser corrigidas com a onfaloplastia

Uma região do corpo relativamente pequena, o umbigo também pode apresentar deformidades e causar desconforto a homens e mulheres. O umbigo, antes desconsiderado, já foi tema de discussões filosóficas sobre seu apelo atrativo e sexual até mesmo no mais recente romance do escritor Milan Kundera, a obra “A Festa da Insignificância”.

Justamente pensando em sua característica estética, é cada vez mais comum a procura nas clínicas pelo procedimento de onfaloplastia, a cirurgia plástica dedicada ao umbigo. Várias podem ser as correções: para pessoas que sofrem com o efeito sanfona, logo após a gravidez, além de casos de pessoas que têm hérnia umbilical ou que já fizeram um procedimento para retirar a pele em excesso do abdômen. Verrugas, cicatrizes e estrias no umbigo também podem ser corrigidas com a onfaloplastia.

Cuidados

Como qualquer cirurgia plástica, a onfaloplastia demanda alguns cuidados tanto no pré quanto no pós-operatório. Nos dias que antecedem a cirurgia, não se deve beber, fumar, ou comer alimentos gordurosos. O paciente também deve conversar com o médico sobre as medicações que faz uso, para receber todas as instruções de possíveis cuidados.

A onfaloplastia é feita com anestesia local e sedação e internação de até um dia. Depois da cirurgia, é comum que a região tenha edemas e algum inchaço, e compressas frias podem ajudar a melhorar o aspecto até que o inchaço desapareça naturalmente. Deve-se manter uma alimentação equilibrada e não se expor ao sol ou a alterações grandes de temperatura.

A cicatriz é quase imperceptível, pois os pontos da cirurgia são dados junto à musculatura do abdômen, e na maioria dos casos a cicatriz fica escondida na cavidade do umbigo.

Fonte: Clínica Master Health