Uma das técnicas mais tradicionais, a lipoaspiração consiste em eliminar a gordura localizada, modelando a cintura. Além disso, é possível combiná-la com outros procedimentos para se conseguir melhor resultado.

Se mesmo depois de muito exercício físico e dietas balanceadas, você não consegue se livrar daquele volume a mais que fica nas coxas, flancos e barriga, a lipoaspiração pode ser a alternativa. Contrariando o que muitas pessoas pensam, esse procedimento não serve para eliminar o peso do corpo, mas sim, para moldar o contorno do corpo.

Essa cirurgia baseia-se em retirar a gordura que está em local indesejado, com o auxílio de cânulas (um pequeno tubo com sucção). De acordo com os especialistas da clínica plástica Master Health, com esse procedimento, é possível extinguir até 7% da gordura corpórea, sem comprometer a saúde do paciente. Antes de realizar o procedimento é feita uma análise que observa três fatores: quantidade de gordura, localização de gordura e elasticidade da pele. Os resultados da operação aparecem rapidamente, em até duas ou três semanas.

A lipoaspiração pode ser combinada a lipoescultura, assim o profissional retira gordura de uma área indesejada e aplica em outra área que o paciente deseja alterar. Isso trará mais harmonia e contorno, equilibrando sua silhueta.

Veja também: As 5 principais dúvidas sobre lipoaspiração

Indicação

A lipoaspiração é indicada para pessoas que já passaram pelo efeito sanfona, gravidez ou se encontram no peso ideal, mas que ainda tem os famosos “pneuzinhos”. Além disso, o paciente deve ter boa maleabilidade na pele. Caso haja excesso de gordura generalizada e flacidez na pele, esse procedimento é contraindicado.

Para quem está acima do peso, a recomendação é emagrecer através de hábitos saudáveis como regimes aconselhados por nutricionistas e atividades físicas assistidas por profissionais da área, até que seja possível realizar a lipoaspiração. Porém, é importante frisar que mesmo após passar pelo procedimento, o paciente deve manter a dieta e os exercícios físicos, assim ele não corre o risco de perder o que foi retirado na operação. Pois, ainda que isso seja raro, uma vez que depois de feita a cirurgia, fica mais difícil engordar.