Quando a mulher decide fazer uma cirurgia plástica, imediatamente ela projeta em sua mente um resultado. Afinal, todas que passam por esse tipo de intervenção querem se sentir mais bonitas e autoconfiantes, decretando finalmente as pazes com o espelho. No entanto, para atingir esse objetivo é fundamental não só escolher um médico experiente e qualificado. O pós-operatório é decisivo para garantir a boa recuperação e a satisfação com o procedimento.

Por isso, neste post vamos falar sobre a importância desse período e o que a mulher pode fazer para recuperar-se tranquilamente e obter resultados espetaculares com a cirurgia plástica. Então, fique atenta e não perca nenhuma informação!

A importância dos cuidados no pós-operatório

O cuidados no pós-operatório são tão importantes para o resultado da cirurgia quanto a habilidade do médico. Infelizmente, a imprudência de muitas pacientes coloca todo o trabalho do cirurgião em risco simplesmente porque não atenderam às recomendações do médico.

É válido destacar que, embora as cirurgias plásticas de hoje utilizem técnicas modernas e sejam muito seguras, elas causam lesões controladas nos tecidos do corpo. Os cortes externos, apesar de cada vez menores, na verdade não revelam que o médico precisou fazer muitas intervenções internas também.

Esse é o caso, por exemplo, da mamoplastia de aumento. A paciente que faz essa cirurgia utilizando a incisão inframamária vê, externamente, apenas uma incisão fina de 3 a 5 centímetros. Porém, por baixo da pele e da glândula mamária, o cirurgião precisou fazer um corte bem maior que esse para abrir o “bolso” e inserir o implante. Só a prótese de silicone de 300 ml (uma das mais comuns no mercado), tem uma base com diâmetro em torno de 11 cm!

Assim, um pós-operatório tranquilo é essencial para a recuperação dessas áreas. Dessa forma, a paciente ajuda seu organismo a se restabelecer.

Para isso, a paciente receberá uma lista de orientações. Elas envolvem cuidados como:

  • A quantidade de tempo em que a paciente deverá ficar em repouso, que varia de acordo com cada tipo de cirurgia;
  • Movimentos que a paciente deve evitar e outros que pode fazer;
  • Procedimentos complementares necessários em alguns tipos de cirurgia, como a drenagem linfática;
  • Acessórios recomendados após a cirurgia, como cintas e sutiãs pós-cirúrgicos, faixas ou meias de compressão para prevenir a ocorrência de trombos;
  • Necessidade de evitar exposição à luz solar ou banhos de imersão (banheiras, piscinas), também de acordo com o procedimento realizado;
  • Orientação para a volta às atividades físicas, retomada da vida sexual e até mesmo a possibilidade de dirigir.

Outros itens poderão entrar nessa lista, de acordo com o procedimento realizado, o histórico da paciente e seu ritmo de recuperação. Mesmo quando a cirurgia é muito simples, eles devem ser seguidos à risca para garantir os bons resultados.

Como garantir um pós-operatório adequado

Na verdade, um pós-operatório tranquilo começa muito antes da cirurgia plástica. Para isso, a intervenção deve ser programada com antecedência e cuidado, levando em consideração todos os ajustes que a paciente e a família precisam fazer.

O ideal é que a cirurgia aconteça no período de férias. Afinal, o pós-operatório é um momento em que a paciente deve ficar tranquila para realizar o repouso de acordo com a recomendação médica. Se ela realizar todas as atividades normais do dia a dia, dificilmente conseguirá seguir todas as orientações.

É essencial que a paciente se afaste do trabalho, mas além disso deve garantir a ajuda nas atividades domésticas. Sabemos que o cuidado com a casa e os filhos exige esforço, tanto quanto (ou até mais) que um emprego formal. Então, para a maioria dos procedimentos, é necessário recorrer a alguém da família para realizar essas tarefas por alguns dias.

Ainda no pré-operatório, a paciente precisa providenciar os acessórios solicitados pelo médico. Alguns deles serão colocados no próprio centro cirúrgico, logo após a cirurgia, além de serem muito importantes para a recuperação. Esse é o caso dos sutiãs pós-operatórios, cintas e modeladores usados após os procedimentos realizados nas mamas, abdômen e lipoaspirações.

A importância do acompanhamento médico no pós-operatório

Além de tomar todos esses cuidados, a paciente deve retornar ao cirurgião nas datas definidas para acompanhamento. Mesmo que ela se sinta bem, o exame do profissional de saúde é fundamental para verificar se a recuperação está ocorrendo de acordo com o esperado.

Afinal, somente o médico é capaz de detectar sinais de complicações logo em seu início. Ele deve estar atento a cada uma dessas questões e orientar quanto aos próximos passos, sempre levando em consideração a segurança do paciente.

É importante lembrar que cada paciente tem um ritmo de recuperação. Então, a mulher deverá retomar determinadas atividades apenas após a liberação do médico. Esse tempo pode ser retardado caso o profissional, depois de analisar o caso, entenda que a espera é necessária para proporcionar uma boa cicatrização e para não colocar o procedimento em risco.

E aí, gostou do post? Quer saber mais sobre cirurgia plástica? Então não perca tempo! Curta nossa página no Facebook e acompanhe as nossas publicações! Assim, você não perde nenhuma novidade sobre esse tema!