Certamente você já ouviu alguém falar que tem pets veganos, não é mesmo?! Os adeptos da vida mais ‘natural’ também refletem seus hábitos na criação dos bichos de estimação

De acordo com o IBGE, os lares brasileiros abrigam cerca de 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, alcançando o quarto lugar no ran­king mundial de população de animais de estimação. Além disso, esses pets acabam movimentando um mercado que cresce 40% ao ano, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Você sabia que os alimentos para pets têm um elevado impacto ambiental?

Um estudo divulgado pela UCLA calculou que os alimentos à base de carne ingeridos por cães e gatos americanos geram o equivalente a 64 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano, tendo o mesmo impacto climático que dirigir 13,6 milhões de carros em um ano. Parece loucura, né?

Mercado vegano para pets

Considerando que os produtos de origem animal têm maior impacto ambiental que os produtos à base de vegetais, abriu-se então uma gigantesca oportunidade para o mercado vegano voltado aos animais de estimação, e acreditem existem muitos pets veganos por aí.

Pense: pessoas que evitam comer carne e possuem pets caninos ou felinos em casa, que estão acostumados a comer alimentos de origem animal, podem se questionar sobre como melhorar a alimentação de seus bichinhos, surgindo portanto, alguns dilemas morais. 

Além disso, uma opção para aliviar esse dilema é oferecer aos seus pets uma alimentação desprovida de ingredientes animais – uma dieta “baseada em vegetais” ou “vegana“. Atualmente, não é conhecido o número de donos de pets que evitam produtos de origem animal, seja na própria dieta ou na dieta deles, mas, ao que tudo indica, parece ser uma constante crescente.

Consequentemente, a tendência a alimentos veganos e vegetarianos em humanos abriu as portas para as empresas de alimentos pets criarem opções de refeições sem carne também para os bichinhos de estimação.

Ao passo que as dietas humanas continuam buscando cada vez mais o estilo de vida saudável e ambientalmente sustentável, a indústria de alimentos para pets começa a reconhecer que dietas à base de plantas para animais, especialmente caninos, não são apenas nutricionalmente aceitáveis, mas são melhores para o planeta e para todos os animais.