Se você é de origem oriental, com certeza tem aqueles olhos marcantes e puxados que caracterizam a raça

Mas isso vem mudando.

O número de pacientes de origem oriental que procuram a cirurgia plástica de ocidentalização das pálpebras tem aumentado. Os motivos são os mais variados. A estética, é claro, lidera o ranking. Mas há aqueles que têm a pele da pálpebra sem dobra ou com excesso de pele que também optam pela cirurgia.

O melhor momento para se render ao bisturi é na idade adulta. Não se engane. Não se trata de um procedimento rejuvenescedor, mas sim corretivo. A anestesia é local, com sedação. A cirurgia dura, em média, duas horas e os pontos são retirados após três ou quatro dias. Os cuidados pré e pós-cirúrgicos são semelhantes aos da cirurgia para correção de pálpebras caídas (blefaroplastia): evitar a movimentação brusca dos olhos, mantendo-os em repouso para que a cicatrização seja perfeita. Nessa hora é preciso redobrar a atenção para que quelóides não apareçam, já que os orientais são mais predispostos a esse tipo de cicatriz.

Seguindo as recomendações médicas, a cirurgia será um sucesso!

CLIQUE AQUI !