Se você deseja realizar uma cirurgia plástica pagando parcelas baixas e sem prejudicar seu orçamento, o consórcio para cirurgia plástica pode ser a opção ideal para você.

Se você não vê a hora de eliminar aquela gordurinha a mais ou ter o nariz que sempre sonhou, mas está faltando o dinheiro para realizar o seu sonho, conheça o consórcio para cirurgia plástica e pague parcelas mensais baixas e sem juros.

Como funciona o consórcio para cirurgia plástica?

Esta modalidade chama-se consórcio de serviços. Nela você escolhe o valor da carta de crédito, ou seja, o valor avaliado pelo seu cirurgião plástico da cirurgia que pretende realizar, paga as parcelas e, assim como os consórcios de imóveis ou carros, aguarda ser sorteado.

Normalmente, a duração deste tipo de consórcio pode ser de um a quatro anos e é ideal para você caso você não tenha o costume de guardar dinheiro e nem tenha tanta pressa para realizar o procedimento.

O pagamento das parcelas são realizados normalmente por boletos. Mas, caso você queira dar um lance e tentar realizar a cirurgia antes do estimado, você deve guardar um dinheiro extra para dar um lance maior do que o restante do grupo.

Diferente dos empréstimos, o consórcio não possui juros, porém, é paga uma taxa à administradora e as parcelas podem sofrer reajustes, de acordo com índices como o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor)

Veja também: Financiar ou não uma cirurgia plástica?

Após ser sorteado as parcelas deverão ser pagas até o final do prazo descrito em contrato. Em caso de atrasos no pagamento, será cobrado o valor com juros e multa e, em caso de atrasos de muitas parcelas, você pode até mesmo ser excluído deste grupo.

Caso você não consiga mais pagá-lo, você pode transferir sua participação para alguém que queira comprar sua cota, migrar para outro consórcio da empresa administradora que possua parcelas menores ou pedir para sair do grupo, pagando uma multa à empresa e aguardar ser sorteado para receber o dinheiro já pago.