Qualquer traço do rosto, quando em tamanho desproporcional ao restante da face, pode trazer incômodos à aparência. Por isso, quando o queixo é muito pequeno ou proeminente, ele prejudica o perfil e faz as pessoas procurarem uma cirurgia ainda pouco conhecida — a mentoplastia.

E você, já ouviu a respeito da mentoplastia? Quer saber em que casos ela é indicada, como é feita e o que esperar do pós-operatório? Então, continue a leitura! Neste artigo, você vai encontrar todas essas informações e descobrir se esse procedimento também pode resolver o seu problema!

O que é mentoplastia?

É a cirurgia plástica realizada para alterar a forma ou tamanho do queixo, uma região também chamada de mento. Nesse procedimento, os médicos modelam, aumentam ou reduzem a mandíbula, o terço inferior do rosto e, em alguns casos, até mesmo o pescoço.

O objetivo da mentoplastia é conseguir um contorno facial harmônico. Afinal, muitas pessoas se sentem incomodadas com a aparência quando o queixo não é proporcional ao restante do rosto, deixando o perfil disforme.

Assim, a mentoplastia se propõe a corrigir os seguintes casos:

  • queixos muito pequenos (afundados);
  • queixos muito destacados ou proeminentes;
  • queixos assimétricos;
  • queixos excessivamente largos ou muito estreitos.

Esse procedimento tem ainda outros nomes, como cirurgia do queixo, do contorno cervical ou genioplastia. Porém, além de solucionar a questão estética, ela é indicada também em alguns casos em que a deformidade causa problemas de saúde, como a apneia obstrutiva.

Como é feita a genioplastia?

O procedimento varia de acordo com o objetivo da pessoa. Por isso, primeiro o médico analisa a face do paciente. Ele identifica se o queixo está apenas mais projetado, retraído ou se realmente existe uma deformidade nos ossos da face.

Então, a partir desse diagnóstico, o cirurgião determina quais são os procedimentos necessários para modelar a região e harmonizá-la com o restante do rosto.

Mentoplastia para aumentar o queixo

A partir desse diagnóstico, o cirurgião determina quais são os procedimentos necessários para modelar a região e harmonizá-la com o restante do rosto.

Nas cirurgias feitas para aumentar o queixo, o procedimento geralmente é mais simples e existem várias alternativas para alterar o volume da região. Assim, o médico pode optar pela inserção da prótese nos casos em que houve um desenvolvimento ósseo inferior ao esperado.

Para esse procedimento, o médico faz uma incisão na parte inferior do queixo ou por dentro da boca. Então, ele abre um espaço (chamado de loja), onde a prótese de silicone ou o enxerto de osso é colocado.

Também é possível melhorar esse contorno com infiltração de polimetilmetacrilato (PMMA). Essa substância é usada para preencher determinadas áreas do corpo, alterando seu volume e forma. O procedimento é conhecido também como bioplastia.

Uma terceira alternativa é modelar o queixo com infiltração de gordura, aumentando seu volume ou alterando levemente o formato. Assim, se o queixo se encontra “escondido” devido ao excesso de gordura e flacidez muscular, a lipoaspiração ou a cervicoplastia podem ser necessárias.

Mentoplastia para redução do queixo

Já os procedimentos para redução do queixo podem ser um pouco mais complexos. Geralmente, eles exigem que os ossos dessa região sejam serrados, modelados, reposicionados e fixados com placas e parafusos.

No entanto, apesar de ser uma cirurgia mais delicada, ela tem excelentes resultados. Ela torna o perfil harmonioso e proporcional, com ângulos laterais adequados e a mandíbula bem definida.

Nos dois casos, o paciente é sedado durante a mentoplastia. A anestesia aplicada, que pode ser geral ou local, será escolhida pelo médico de acordo com a complexidade da cirurgia e possíveis associações com outros procedimentos.

Como é a recuperação da cirurgia?

O pós-operatório da mentoplastia é tranquilo, mas exige cuidados. A principal dificuldade que os pacientes encontram está relacionada à alimentação. Afinal, a mandíbula fica imobilizada por pelo menos 1 semana.

Por isso, nos primeiros dias o ideal é que o paciente siga uma dieta líquida. Aos poucos, ele poderá consumir alimentos pastosos ou macios. Finalmente, depois da liberação do médico, ele voltará a ingerir pratos com uma consistência normal.

Como em praticamente todas as cirurgias, após a mentoplastia o paciente precisará tomar analgésicos e antibióticos. Essa medicação ajudará a minimizar o desconforto ou dores, bem como a evitar infecções.

Na primeira semana, é importante cumprir o repouso e evitar esforços e movimentos bruscos. Por isso, os médicos costumam orientar os pacientes a voltarem ao trabalho apenas depois de 14 dias.

O inchaço é normal, especialmente nos primeiros 10 a 14 dias. Depois, o edema regride naturalmente, mas o resultado final demora cerca de 3 meses para aparecer. A região também fica arroxeada. Alguns pacientes relatam dormência nos lábios e queixo, mas esse desconforto é temporário.

Para eliminar o inchaço e os hematomas mais rápido, os pacientes devem dormir com a cabeça elevada e o rosto virado para cima. Além disso, os médicos recomendam outros cuidados comuns em outras cirurgias plásticas, como evitar o sol e não fumar no pré e pós-operatório.

Em alguns casos, o paciente é orientado a realizar esse procedimento combinado com uma alteração também no formato do nariz. Essa cirurgia, que tem o objetivo de harmonizar completamente o perfil, é chamada de perfiloplastia.

Entendeu como é feita a mentoplastia? Quer conhecer outras cirurgias plásticas para o rosto e quais são as mais procuradas? Continue no blog e confira o post!

Qualquer traço do rosto, quando em tamanho desproporcional ao restante da face, pode trazer incômodos à aparência. Por isso, quando o queixo é muito pequeno ou proeminente, ele prejudica o perfil e faz as pessoas procurarem uma cirurgia ainda pouco conhecida — a mentoplastia.

E você, já ouviu a respeito da mentoplastia? Quer saber em que casos ela é indicada, como é feita e o que esperar do pós-operatório? Então, continue a leitura! Neste artigo, você vai encontrar todas essas informações e descobrir se esse procedimento também pode resolver o seu problema!

O que é mentoplastia?

É a cirurgia plástica realizada para alterar a forma ou tamanho do queixo, uma região também chamada de mento. Nesse procedimento, os médicos modelam, aumentam ou reduzem a mandíbula, o terço inferior do rosto e, em alguns casos, até mesmo o pescoço.

O objetivo da mentoplastia é conseguir um contorno facial harmônico. Afinal, muitas pessoas se sentem incomodadas com a aparência quando o queixo não é proporcional ao restante do rosto, deixando o perfil disforme.

Assim, a mentoplastia se propõe a corrigir os seguintes casos:

  • queixos muito pequenos (afundados);
  • queixos muito destacados ou proeminentes;
  • queixos assimétricos;
  • queixos excessivamente largos ou muito estreitos.

Esse procedimento tem ainda outros nomes, como cirurgia do queixo, do contorno cervical ou genioplastia. Porém, além de solucionar a questão estética, ela é indicada também em alguns casos em que a deformidade causa problemas de saúde, como a apneia obstrutiva.

Como é feita a genioplastia?

O procedimento varia de acordo com o objetivo da pessoa. Por isso, primeiro o médico analisa a face do paciente. Ele identifica se o queixo está apenas mais projetado, retraído ou se realmente existe uma deformidade nos ossos da face.

Então, a partir desse diagnóstico, o cirurgião determina quais são os procedimentos necessários para modelar a região e harmonizá-la com o restante do rosto.

Mentoplastia para aumentar o queixo

A partir desse diagnóstico, o cirurgião determina quais são os procedimentos necessários para modelar a região e harmonizá-la com o restante do rosto.

Nas cirurgias feitas para aumentar o queixo, o procedimento geralmente á mais simples e existem várias alternativas para alterar o volume da região. Assim, o médico pode optar pela inserção da prótese nos casos em que houve um desenvolvimento ósseo inferior ao esperado.

Para esse procedimento, o médico faz uma incisão na parte inferior do queixo ou por dentro da boca. Então, ele abre um espaço (chamado de loja), onde a prótese de silicone ou o enxerto de osso é colocado.

Também é possível melhorar esse contorno com infiltração de polimetilmetacrilato (PMMA). Essa substância é usada para preencher determinadas áreas do corpo, alterando seu volume e forma. O procedimento é conhecido também como bioplastia.

Uma terceira alternativa é modelar o queixo com infiltração de gordura, aumentando seu volume ou alterando levemente o formato. Assim, se o queixo se encontra “escondido” devido ao excesso de gordura e flacidez muscular, a lipoaspiração ou a cervicoplastia podem ser necessárias.

Mentoplastia para redução do queixo

Já os procedimentos para redução do queixo podem ser um pouco mais complexos. Geralmente, eles exigem que os ossos dessa região sejam serrados, modelados, reposicionados e fixados com placas e parafusos.

No entanto, apesar de ser uma cirurgia mais delicada, ela tem excelentes resultados. Ela torna o perfil harmonioso e proporcional, com ângulos laterais adequados e a mandíbula bem definida.

Nos dois casos, o paciente é sedado durante a mentoplastia. A anestesia aplicada, que pode ser geral ou local, será escolhida pelo médico de acordo com a complexidade da cirurgia e possíveis associações com outros procedimentos.

Como é a recuperação da cirurgia?

O pós-operatório da mentoplastia é tranquilo, mas exige cuidados. A principal dificuldade que os pacientes encontram está relacionada à alimentação. Afinal, a mandíbula fica imobilizada por pelo menos 1 semana.

Por isso, nos primeiros dias o ideal é que o paciente siga uma dieta líquida. Aos poucos, ele poderá consumir alimentos pastosos ou macios. Finalmente, depois da liberação do médico, ele voltará a ingerir pratos com uma consistência normal.

Como em praticamente todas as cirurgias, após a mentoplastia o paciente precisará tomar analgésicos e antibióticos. Essa medicação ajudará a minimizar o desconforto ou dores, bem como a evitar infecções.

Na primeira semana, é importante cumprir o repouso e evitar esforços e movimentos bruscos. Por isso, os médicos costumam orientar os pacientes a voltarem ao trabalho apenas depois de 14 dias.

O inchaço é normal, especialmente nos primeiros 10 a 14 dias. Depois, o edema regride naturalmente, mas o resultado final demora cerca de 3 meses para aparecer. A região também fica arroxeada. Alguns pacientes relatam dormência nos lábios e queixo, mas esse desconforto é temporário.

Para eliminar o inchaço e os hematomas mais rápido, os pacientes devem dormir com a cabeça elevada e o rosto virado para cima. Além disso, os médicos recomendam outros cuidados comuns em outras cirurgias plásticas, como evitar o sol e não fumar no pré e pós-operatório.

Em alguns casos, o paciente é orientado a realizar esse procedimento combinado com uma alteração também no formato do nariz. Essa cirurgia, que tem o objetivo de harmonizar completamente o perfil, é chamada de perfiloplastia.

Entendeu como é feita a mentoplastia? Quer conhecer outras cirurgias plásticas para o rosto e quais são as mais procuradas? Continue no blog e confira o post!