A Mamoplastia redutora (cirurgia de redução de mamas) é a técnica no qual as mamas são diminuídas tanto no tamanho quanto no peso dos seios. E, ao contrário do que muita gente pode imaginar, ela pode ser realizada em mulheres e em homens também.

E sabemos que assunto é muito vasto e pode gerar algumas perguntas. Hoje, vamos tirar uma dúvida pouco mencionada, mas que é muito importante ser esclarecida: é possível fazer mamoplastia redutora com prótese de silicone? Vamos responder a essa questão nas linhas abaixo. Confira!

Qual é a indicação da Mamoplastia redutora?

O procedimento de redução mamária é indicado para todas as mulheres que possuem mamas grandes e que, por causa disso, esse peso excessivo gerou algum problema de saúde — como problemas de coluna, por exemplo. As mulheres com seios muito grandes ainda podem se incomodar com a aparência dos seios muito caídos e isso é facilmente corrigido com a redução das mamas.

A seguir, veremos todos os benefícios de aliar a esse procedimento a colocação de próteses de aumento.  

Quando é indicado fazer Mamoplastia redutora com prótese?

Além dos problemas de saúde que podem ser causados por mamas grandes e pesadas para a estrutura óssea da pessoa, podemos explicar, de uma forma bem simples, que a “culpa” da indicação da colocada de prótese na mamoplastia redutora é a gravidade — aquela força implacável que insiste em puxar tudo para baixo, inclusive os seios femininos e o peitoral masculino. É por isso que a cirurgia pode ser indicada para ambos os sexos.  

E esse efeito próprio e inevitável causado pela natureza não é remediado pela mamoplastia redutora tradicional. Isso porque, para que o cirurgião plástico possa moldar os meios para que fiquem menores é preciso que a paciente (no caso do procedimento em mulheres) com uma quantidade moderada de tecido mamário.

Com o passar dos anos, a ação gravitacional e a substituição das glândulas mamárias por tecido gorduroso — algo que ocorre naturalmente depois dos 40 anos — as mamas costumam sofrer grande queda (ptose), além de perda de volume com consequente sobra de pele.

É nesse momento que existe a possibilidade de combinar a mamoplastia redutora com prótese de silicone. Isso porque, a ocorrência citada será minimizada ao retirar-se uma maior quantidade de tecido mamário e colocar no lugar um implante de silicone, garantindo um resultado muito mais duradouro ao longo dos anos.

O colo feminino ainda fica mais realçado e por um período muito maior, vindo de encontro ao desejo da grande maioria das mulheres que procuram o cirurgião plástico para fazer algum procedimento estético nos seios.

Além disso, algumas pesquisas demonstram que os riscos de desenvolver câncer de mama diminui para quem se submete à mamoplastia de redução com prótese, pois o que sobra do tecido mamário é bem menor se comparado ao procedimento sem prótese de silicone.

Vamos elencar os benefícios para facilitar o seu entendimento?

Quais são os benefícios de aliar a Prótese de Silicone à Mamoplastia redutora?

Como já falamos acima, quem se submete à redução mamária com inserção de prótese de silicone obtém as seguintes vantagens:

  • Evitar a queda das mamas alguns anos após a cirurgia;
  • Mantém o colo realçado por um tempo maior;
  • Não sentir a falta do volume das mamas caídas retiradas;
  • Diminui as chances de desenvolvimento de câncer de mama;
  • Evita que em um processo de emagrecimento futuro não haja sobra de pele.

Qual o tipo de Prótese de Silicone a ser colocada quando existe essa indicação?

Como trata-se de um procedimento cirúrgico estético, apenas uma pessoa que já está acostumada a entender da proporção ideal da silhueta. Segundo a equipe da Clínica Master Health, ninguém melhor para tomar essa decisão do que o cirurgião plástico. Ele conseguirá indicar qual é o volume ideal do implante ao conhecer o histórico, o biótipo e qual o resultado final pretendido. No entanto, em geral, o volume das próteses de silicone utilizadas costuma ser um menor do que as que são usadas na mamoplastia de aumento.  Assim, consegue-se reduzir os seios mantendo-se uma forma e projeção adequada, e que satisfaça o desejo dos pacientes.