A insatisfação com o tamanho dos seios pode ser superada com uma mamoplastia; entenda a condição

Os seios realçam muito a feminilidade de uma mulher. Por isso, aquelas que sofrem de a chamada hipoplasia mamária sabem como é ter sua autoestima afetada. Isto resulta em incômodos físicos e psicológicos. A hipoplasia é definida como a ausência quase total de tecido nas mamas. Também é o nome dado às mamas que se desenvolveram, mas que são muito pequenas em relação ao corpo da mulher.

A hipoplasia mamária pode ser causada por diversos fatores. Por exemplo os genéticos, ou então após um emagrecimento ou uma gravidez, quando há o que os médicos chamam de involução mamária pós-gravídica, fazendo as mamas perderem seu volume. Além do incômodo da falta de tecido, a hipoplasia também muda as condições da pele, causando flacidez e irregularidade.

Qual a solução?

A mamoplastia de aumento é nesses casos a melhor opção para corrigir as mamas. O cirurgião plástico avalia qual o melhor tamanho para as próteses de silicone. Sempre levando em consideração a vontade da paciente e seu tipo físico, pois assim é possível definir o tamanho ideal para as próteses.

A cirurgia é feita com anestesia local e dura cerca de uma hora e meia. Na maioria dos casos a paciente tem alta do hospital em poucas horas e os cuidados no pós-operatório serão indicados pelo tempo que o cirurgião plástico julgar necessário.