Muitas são as opções para quem quer realizar o sonho de modelar o corpo, mas não tem o dinheiro no momento

Assim como fazer uma viagem ou comprar uma casa ou um carro, fazer uma cirurgia plástica já figura entre os sonhos de consumo do brasileiro. A preocupação com a estética já não é mais vista como apenas um supérfluo, também pode significar qualidade de vida e felicidade. E as dificuldades podem ser as mesmas, quando se pensa na questão financeira, mas já existem várias opções para quem quer fazer uma plástica e não tem o valor total em mãos.

Para escolher o melhor meio de pagar a cirurgia plástica sem endividamentos, é fundamental avaliar bem as opções de acordo com o nível de urgência que o procedimento requer e, não menos importante, levando em consideração a renda mensal e taxas de juros.

A forma mais tradicional é a poupança. Requer muita disciplina e planejamento, pois é preciso calcular o valor a ser guardado todos os meses e seguir à risca o cronograma, para ter o montante desejado ao final de um determinado período de tempo. Em geral, é a opção que demanda mais tempo de espera: equilibrar os gastos fixos mensais com o valor a ser poupado nem sempre é tarefa fácil, especialmente quando surgem imprevistos ao longo do mês.

Outra maneira de se obter o valor são os empréstimos bancários. A vantagem é a rapidez para se conseguir o dinheiro, ao passo que a desvantagem é a taxa de juros cobrados, que acabarão deixando o procedimento mais caro.

Pensando em tudo isso, recentemente é cada vez maior o número de clínicas de cirurgia plástica que oferecem condições próprias e especiais para o pagamento e financiamento das plásticas. Nessa modalidade, o paciente pode ter à disposição o serviço de uma intermediadora de serviços médicos especializada. Essa empresa fará a ligação entre a clínica de cirurgia plástica e o paciente, cuidando da parte burocrática e oferecendo parcelamentos.

Além das intermediadoras, as próprias clínicas podem oferecer condições especiais na hora do pagamento, combinando com o paciente de forma personalizada. Por respeito às normas éticas estabelecidas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), as clínicas não podem fazer divulgações de valores e das condições de pagamento, então é importante ficar atento a essa possibilidade e tirar as dúvidas na hora de agendar uma consulta.