Muito comuns em cútis claras, as sardas são as famosas manchinhas que aparecem na pele de pessoas ruivas ou loiras. Essas pintinhas são benignas, porém se você não gosta delas, é possível disfarçá-las.

As efélides, nome científico dado as sardas, são pequenas manchas pigmentadas, que tem tons variáveis entre o marrom claro e o escuro, que aparecem geralmente em pessoas de pele clara. Elas geralmente nascem nos três primeiros anos de vida ou depois e podem surgir nos braços, ombros, colo e rosto devido à exposição ao sol.

As manchinhas, tão cultuadas e desejadas por diversas pessoas, não apresentam nenhuma ameaça à saúde. Não há risco algum de transformação maligna, isto é, não há chances delas se converterem em câncer de pele. O que pode acontecer com pessoas que tem essa predisposição genética é o aumento da melanogênese, o processo de formação de melanina, nas áreas que estão sujeitas a luz do sol. Desse modo, quanto mais à quantidade de pigmentação se acelera, mais manchas aparecem. Porém, é sempre recomendável o uso do protetor solar, independente do clima.

Como disfarçar ou minimizar o escurecimento

Se você não gosta ou acha que as sardas não combinam com seu rosto, é possível diminuir o aspecto visual em clínicas dermatológicas especializadas. As alternativas mais utilizadas são os lasers específicos de pigmento e crioterapia, que consiste em resfriar uma determinada parte do corpo com o propósito de destruiu lesões. É sempre aconselhável que sempre procure um médico dermatologista de sua preferência para indicar o procedimento mais indicado pra você e seu tipo de pele.

Veja também: Manchas e sardas – para melhorar precisa de quê?

Outras opções são os dermocosméticos, medicamentos especializados em tratar as partes mais profundas da pele. Alguns tratamentos como ácidos por hidroquinona e outras substâncias, como o PhE-Resorcinol, conseguem diminuir o aspecto das manchas, mas não há como retirá-las por completo. Outra possibilidade é diminuir a exposição das sardas a luz solar usando um filtro solar potente e chapéus, uma vez que é a radiação ultravioleta que provoca o escurecimento do tom das sardas.