Com certeza você já notou que, no dia a dia, a mulher é induzida a se conformar a uma série de padrões. Eles vão desde tendências da moda, cortes de cabelo, passando por maquiagens e até formas do corpo. Essa pressão, que pode ser sutil ou bastante direta, está presente nos valores da sociedade e na mídia. Porém, uma nova corrente de pensamento promete desafiar esse conjunto de imposições. Trata-se do empoderamento feminino.

Esse conceito ainda está sendo assimilado e difundido aos poucos. A falta de conhecimento a respeito do assunto, entretanto, dá margem para o surgimento de ideias equivocadas. Por isso, é importante debatê-lo. É justamente o que este post pretende fazer.

O que é empoderamento feminino?

Esse conceito de empoderamento é uma consequência do movimento feminista. Trata-se de uma consciência que gera ações capazes de fortalecer as mulheres para conduzir a sociedade a um patamar em que a igualdade de gêneros se torne realidade.

Ainda em 2010, a ONU estabeleceu alguns princípios para o empoderamento feminino. Eles envolvem questões como a conscientização dos líderes empresariais a respeito da importância do tratamento igualmente justo a homens e mulheres. Também passam pela garantia de saúde, segurança e bem-estar a todos os trabalhadores, independentemente de do gênero. Trata ainda da promoção de iniciativas educacionais que capacitem as mulheres a competirem em condições de equidade, apoiar o empreendedorismo feminino, entre outros.

Portanto, o empoderamento feminino procura mostrar que a mulher tem condições de tomar o poder sobre si. Ela pode decidir que carreira profissional deve seguir, que tipo de relacionamentos gostaria de estabelecer e de que forma se posicionar diante de questões sociais e políticas, por exemplo. Inclusive, é um direito dela escolher que padrões deseja adotar ou não.

O que o empoderamento tem a ver com a prótese de silicone?

Em um mundo cheio de mulheres empoderadas ou que se enxergam dessa forma, corremos o risco de chegar ao outro extremo. Dessa forma, não é incomum ver mulheres que interpretam ações de autocuidado como a própria depilação, tratamentos estéticos ou cirurgias plásticas como submissão a um sistema opressor, como uma necessidade de se conformar aos padrões.

Não, meninas! Não podemos confundir as coisas. Vamos relembrar o conceito: empoderamento significa que a mulher tem o poder de decidir. E isso vale para cada mulher no sentido individual, e não coletivo. O que não deve ser incentivado, em pleno século XXI, é que alguém se sinta forçado a fazer isso para se conformar a um padrão de beleza.

Portanto, se a mulher se interessa por esses cuidados porque ama o próprio corpo e adora o ritual de tratar bem a própria pele, é um direito dela! Se quer os cabelos longos, lisos e loiros (mesmo que seja negra), é um direito dela! Se tem vontade de colocar prótese de silicone e ficar os seios turbinados porque acha lindo, também está em seu pleno direito! Se ela faz tudo isso porque tem seus próprios motivos, é empoderamento!

Então, qualquer decisão feminina nesse sentido precisa ser respeitada. Empoderamento significa que a mulher pode escolher ou não fazer qualquer intervenção no próprio corpo ou ter a aparência que desejar. Para isso, ela tem o direito de se depilar, se maquiar, pintar os cabelos, fazer lifting para rejuvenescer o rosto, optar por uma cirurgia plástica ou simplesmente não fazer nada disso. O que define o certo e o errado? A vontade dela!  

O empoderamento só acontecerá quando cada uma de nós for respeitada (inclusive pelas nossas colegas de gênero), em nossas escolhas individuais. Assim, nenhuma mulher deve ser recriminada por extravasar a sua vaidade, refletindo suas preferências pessoais. Quer manter o corpo natural? Mantenha! Quer turbinar os seios? Sinta-se à vontade!

É assim, com cada uma exercendo seu direito de escolha, que teremos um mundo mais justo e mulheres verdadeiramente empoderadas!

Gostou do post? Acredita que você e suas amigas têm o direito de fazer suas próprias escolhas e colocar o empoderamento feminino em prática no dia a dia? Então, espalhe esse conteúdo! Compartilhe-o em suas redes sociais e marque as mulheres determinadas que fazem parte da sua rede de contatos!