Viajar com o pet é sempre bom, mas para que tudo saia como o planejado é necessário tomar alguns cuidados importantes. Confira!

1 – Antes de qualquer coisa: consulte o veterinário

A ida ao veterinário é muito importante nesse processo, pois é preciso saber se o pet tem condições de fazer a viagem. Além disso, cães muito novos e que não tomaram as vacinas, por exemplo, não são recomendados para acompanhar nessa viagem, bem como os mais velhos ou doentes. Por isso, consulte o veterinário antes de tomar qualquer decisão.

2 – Conheça quais são os documentos necessários para seguir viagem

Outro ponto importante de viajar com o pet é a documentação exigida. Por questões sanitárias, é comum ter que apresentar alguns documentos. De carro ou de ônibus basta mostrar um atestado do veterinário que indique as condições de saúde.

Já em viagens de avião, e principalmente nas internacionais, a lista é mais extensa. É preciso dar a vacina antirrábica com, no mínimo, 30 dias de antecedência. Após esse período, ele será testado e um laudo será emitido.

3 – Verifique se o destino é pet-friendly

Essa é a hora de pensar nas características do destino. Analise se a cidade em que você pretende ficar é adequada para animais. Há lugares que não são totalmente pet-friendly e aí a experiência pode não ser tão legal. Além disso, para não ter dúvidas, descubra o que dizem outros visitantes. Portanto, a dica é, se tiver algum conhecido que viajou para o local, não tenha medo de perguntar.

Além disso, também é legal pensar na hospedagem. Cada vez mais estabelecimentos sabem que os cães são grandes companheiros dos viajantes e permitem a entrada de animais. Portanto, para não ter problemas, confira se o hotel ou pousada aceita pets.

4 – Não esqueça os itens do pet

O próximo passo para viajar com o pet do jeito certo é juntar todos os produtos que devem ser levados na viagem. Portanto, comece pelos fundamentais, guarde os medicamentos que o animal toma diariamente ou com alguma frequência. Além disso, leve doses extras para não correr o risco de não encontrar o produto.

Lembre-se também da coleira e do tapete higiênico. Além disso, não dá para se esquecer dos brinquedos e objetos favoritos. Leve a bolinha preferida dele ou até o cobertor com o qual não fica sem.

5 – Use a coleira e a tag de identificação

Durante a viagem com o pet tenha cuidado redobrado para que ele não fuja, afinal, cães são brincalhões e adoram explorar um lugar novo.

Além disso, mesmo que o local pareça calmo ou que o cachorro seja tranquilo, o ideal é só passear com coleira com identificação. Isso evita que ele fuja ou saia correndo antes que você possa pará-lo.