Confira quais são as anestesias mais usadas em cada procedimento e fique mais segura para dar esse importante passo na sua vida

Para muitas pessoas, fazer uma cirurgia plástica para corrigir aquele defeitinho que tanto incomoda é um verdadeiro sonho a ser realizado. E quando se fala em anestesia, muitas são as dúvidas que surgem, pois muitas pessoas pensam nos possíveis riscos que ela traz.

Para se certificar de que o seu corpo e a sua saúde estão em boas mãos, o primeiro passo é pesquisar. Busque referências e se certifique de que o seu cirurgião plástico é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O procedimento precisa ser feito em ambiente hospitalar, com todo o apoio de um anestesista.

Abaixo listamos informações sobre as principais anestesias:

1 – Anestesia local

A anestesia local com sedação é muito semelhante àquela utilizada pelos dentistas. Seu efeito tem curta duração e atinge apenas uma pequena área. É a mais utilizada para procedimentos superficiais e cirurgias faciais.

2 – Raquidiana

Ela costuma ser a escolhida nos casos de cirurgia dos membros inferiores ou da região intra-abdominal. De acordo com os médicos, esse tipo de anestesia é muito pouco utilizada em cirurgias plásticas.

3 – Anestesia peridural

É uma técnica que só é aplicada por anestesistas experientes. Ela é muito usada em partos e também em cirurgias plásticas. Tem como principal vantagem  a recuperação e a alta hospitalar mais rápidas em comparação com a geral. É apenas local e com sedação, bloqueando a sensibilidade apenas da parte do corpo que será operada.

4 – Anestesia geral

Ela é evitada sempre que possível pelos médicos. É a que tem um risco maior de incidência de trombose venosa profunda. Com essa anestesia, o paciente é induzido a um coma, e é preciso colocá-lo em ventilação mecânica por meio de um respirador.