Se você já sofreu com o corrimento, sabe o quanto isso é chato e incomoda. Descubra nesta postagem como tratá-lo e evitá-lo!

Corrimento ou Conteúdo Vaginal?

Primeiramente, é importante conversarmos sobre as diferenças entre o conteúdo vaginal normal e o corrimento. O conteúdo vaginal possui um odor inespecífico e seu volume varia de acordo com a fase do ciclo menstrual ou da vida da mulher. Por exemplo, no caso das meninas que ainda não menstruaram e das mulheres que atingiram a menopausa, o conteúdo vaginal é quase nulo, devido ao baixo nível de hormônios no organismo. Já para as mulheres que estão grávidas, o volume tende a ser maior do que o normal.

O corrimento pode ser identificado por diversos fatores, tais como o aumento do volume deste conteúdo vaginal, o umedecer das roupas íntimas, possuir uma coloração esbranquiçada, amarelada ou esverdeada e possuir um forte odor, que pode ser ainda mais intenso após uma relação sexual e ao final da menstruação.

Outros modos de identificar o corrimento é verificar se você possui outros sintomas como coceira, ardor e dor na região. Normalmente, o corrimento é causado por bactérias próprias da vagina que sentem a necessidade de defesa contra infecções, assim, produzem mais conteúdo vaginal, formando o indesejado corrimento.

Alguns hábitos podem ser evitados para tratar o corrimento. O ideal é utilizar em toda relação sexual o preservativo e evitar substâncias alérgicas na região, como perfumes, duchas vaginais e banho de espuma. Além disso, usar peças íntimas 100% algodão ajudam e muito no tratamento do corrimento.

Caso o corrimento tenha uma consistência semelhante ao leite talhado, pode indicar uma infecção como a candidíase. Esta doença também apresenta sintomas como inchaço, sensibilidade intensa, irritação e ardor da região, dor durante as relações sexuais e ao urinar, melhorando os sintomas durante a menstruação.

Vale lembrar que se você identificou qualquer um destes sintomas é importante ir a um ginecologista que poderá verificar se um simples corrimento não se trata de algo mais sério, ok?