A escolha do tamanho da prótese de silicone pode ser bastante complexa, afinal, há muitos fatores a considerar, como gosto pessoal, harmonização da prótese com o corpo entre outras questões. Entretanto, para facilitar a vida da mulher, alguns fatores devem ser considerados, e a gente está aqui para ajudá-la.

Continue lendo e aprenda como escolher o tamanho da prótese de silicone.

Prótese de silicone: como escolher o tamanho ideal para mim?

A prótese de mamas mais adequada para cada paciente é a que se harmoniza com a sua beleza, atende ao seu desejo e não prejudica sua saúde. Por isso, durante a consulta com o cirurgião plástico, é feita uma avaliação psicológica e física na paciente.

O desejo da paciente e as condições físicas do seu corpo

Durante essa avaliação, são levados em conta fatores como o tamanho desejado, sua idade, altura, aparência física, tamanho do tórax e ainda a quantidade de gordura e pele. Esses são elementos fundamentais que influenciam diretamente no resultado final pós-procedimento.

A influência do tamanho da prótese de silicone na saúde da paciente

A principal questão aqui é estrutural, ou seja, não adianta a paciente desejar colocar uma prótese de silicone muito grande se sua estatura for baixa. Além de ficar desproporcional ao tamanho da pessoa — causando uma desarmonia na aparência — a paciente ainda poderá ter problemas de coluna.

Isso porque, ainda que sutil o peso das próteses (lembre-se de que são duas) sempre pode influenciar na manutenção da postura e a tendência em curvar o corpo para frente será muito forte, praticamente instintiva.

Resultado: você pode sentir dores nas costas, ganhar um indesejável desvio na coluna e ainda ficar aparentemente menos elegante — devido à desproporção em relação à sua constituição física e à postura arqueada para frente.

A escolha do tamanho com relação à simetria dos seios

Quem possui seios assimétricos (seios de tamanhos diferentes) pode sentir-se muito desconfortável com isso, apesar se ser uma característica natural de algumas mulheres. Mas há algumas que se sentem muito envergonhadas por causa disso.

Para elas, a solução costuma ser simples, bastando colocar próteses mamárias de tamanhos diferentes em cada seio. Se a diferença de volume mamário for muito grande, é possível diminuir o tamanho do seio maior, com uma mamoplastia de redução. Depois que ambos estiverem do mesmo tamanho, ambos poderão receber a prótese de silicone.

O tamanho do tórax e a quantidade de gordura e pele

Esses elementos são decisivos na escolha do tamanho da prótese de silicone. Isso porque, o material inserido precisa caber na região torácica e sob a pele e isso influenciará diretamente na escolha da prótese ideal.

Com relação ao tamanho do tórax, cabe exclusivamente ao médico cirurgião plástico determinar qual será o tamanho máximo que a paciente poderá colocar, pois ele saberá o que cabe, literalmente falando, no local.

Da mesma forma é com a quantidade de gordura e de pele do corpo da paciente. Quando a pessoa tem pouca gordura, e, principalmente, pouca pele, não há uma área extensa para que a prótese de silicone possa ser posicionada sob os seios.

Em alguns casos é possível colocar o silicone embaixo dos músculos que ficam atrás dos seios (submuscular), em vez de posicioná-los diretamente sob as glândulas mamárias. O cirurgião saberá se essa possibilidade é viável para você. Normalmente, essa escolha é feita para pacientes com pouco seio, ou seja, com limitadíssima área disponível para a colocação do implante mamário. É o que veremos a seguir.

A posição da prótese de silicone

Mas não são apenas esses os elementos que influenciarão na hora de optar pelo tamanho de uma prótese de silicone para mamoplastia de aumento. Após a decisão conjunta entre o médico e a paciente, quanto ao volume das próteses mamárias, inicia-se o questionamento sobre o posicionamento da prótese.

A posição poderá ser retroglandular (atrás da glândula mamária) ou retromuscular (sob os músculos que se situam por baixo do músculo dos seios da paciente). Esta última técnica é muito comum em mulheres com hipoplasia, ou seja, que possui os seios muito pequenos em relação ao restante do corpo. A partir desse ponto, também são definidas as vias de acesso para a colocação do implante.

A via de acesso para a colocação do implante mamário

A prótese de silicone pode ser colocada a partir de uma incisão na axila, pelo sulco inframamário, pela borda da aureola, e até mesmo pelo umbigo — sendo essa via a menos usual. Cada uma delas tem sua indicação, e poderá ser definida em conjunto com o cirurgião plástico, nunca apenas por uma preferência da paciente.

Os formatos e tamanhos de próteses de silicone disponíveis

Após decididas todas as informações e técnicas anteriores com o seu cirurgião, é chegada a hora de decidir o formato e o volume (tamanho propriamente dito da prótese de silicone). Existem vários tipos e os elencamos a seguir para que sua escolha seja a mais acertada possível!

Prótese Cônica ou Silicone Perfil Super Alto

  • Formato com menor base e maior projeção para frente (é mais pontudo que os demais);
  • Volume concentrado no centro deixando o mamilo mais projetado para frente;
  • O resultado fica um pouco mais discreto, o que significa que a paciente não precisará colocar grandes volumes para alcançar a projeção desejada;
  • É mais indicada para seios pequenos e tórax estreito.

Prótese Redonda ou Silicone Perfil Alto

  • Modelo voltado especialmente para a estética — tanto que é um dos preferidos — Este modelo é bem voltado para a estética, por preencher bastante a parte superior da mama, marcando o colo;
  • É mais indicada para quem tem tórax maior e com mamas que já apresentem um volume naturalmente maior;

Perfil Baixo e Moderado

  • Estas possuem a base mais larga e a altura mais baixa;
  • É mais indicada para quem tem tórax muito largo e não quer que os seios fiquem em evidência, pois são pouco projetadas para a frente.

Prótese Anatômica (Silicone Formato Gota)

  • A prótese de silicone em forma gota possui maior parte do seu volume concentrado na parte inferior;
  • Ela proporciona volume ao seio sem perder seu contorno natural, ou seja, os seios ficam o mais natural possível;
  • Ela é mais indicada para quem não deseja que todos percebam que há um silicone ali, já que não há projeções — tal qual um seio natural, por isso o nome “anatômica” — e para quem faz reconstrução mamária, ou seja em mulheres que tiveram câncer de mama ou sofreram algum acidente que prejudicou as mamas.

Pelo que mostramos, fica claro que há muitos fatores a considerar na hora de escolher o tamanho da prótese de silicone. E nós esperamos que com nossas dicas você já consiga conciliar seu desejo quanto ao tamanho da prótese mamária e as possibilidades reais de acordo com sua constituição física.

De acordo com a equipe da Clínica Master Health, o próximo passo é decidir o tamanho em conjunto com o cirurgião plástico que também irá sanar todas as suas outras dúvidas sobre o processo cirúrgico e o pós-operatório.