Você já ouviu falar que colocar silicone causa estria? Pois essa é uma dúvida muito comum entre algumas mulheres que querem aumentar o volume dos seios. E embora tenham esse desejo, temem as indiscretas riscas avermelhadas que tanto incomodam.

Mas será mesmo que existe uma relação entre silicone e estria? É disso que trata este post. Confira agora mesmo!

Silicone e Estria: qual a relação entre eles?

 

Colocar silicone causa as estrias?

Infelizmente, o aparecimento de estrias após a colocação de silicone é comum. E elas surgem, principalmente, nos seios de mulheres que possuem uma tendência a ter estrias no corpo.

E o que faz com que as estrias apareçam em quem coloca silicone é o rápido estiramento da pele. A consequência dessa distensão é o rompimento das fibras elásticas da região.

E apesar da dupla “silicone e estria” ser mais habitual nas mulheres pré-dispostas ao problema, elas podem aparecer em qualquer mulher e independentemente do tamanho da prótese.

Esse estiramento com inflamação é ainda mais comum quando as próteses de silicone são muito grandes, já que a pele irá esticar muito mais.

Colocar silicone pode disfarçar as estrias?

 

É isso mesmo que você leu! Embora pareça uma incoerência com o tópico acima, a pergunta do subtítulo faz todo sentido. Isso porque, nem tudo é negativo no assunto silicone e estria.

E a razão é que quem possui estrias nos seios antes de colocar as próteses pode ser beneficiado. O motivo é o alongamento da pele promovido com a colocação do silicone. Assim, com a pele “esticada” as estrias ficam bem menos visíveis.

E se você é do time das mulheres que não possuem estrias nos seios e teme que o problema apareça, saiba que há formas de prevenir que esse mal aconteça. Veja como!

  1. Hidratação

Prepare a pele das mamas para o estiramento hidratando-a diariamente e, preferentemente, duas vezes ao dia. A dica é que uma dessas vezes seja após o banho, pois a absorção será mais intensa.

Ao escolher os hidratantes, opte pelos que contenham ureia na composição. Isso porque, eles deixam as fibras elásticas mais flexíveis, minimizando o risco de se romperem.

Outros ingredientes benéficos são o óleo de mosqueta, a vitamina E, o óleo de amêndoas e o de semente de uva. O ideal é que esse tipo de hidratação seja feita sempre, por toda a vida, mas é ainda mais fundamental no mês anterior á cirurgia e três meses após ela.

Tamanho da prótese

Essa questão é muito importante e requer um entendimento: do que adianta colocar uma prótese enorme e depois ficar com os seios com silicone e estria ao mesmo tempo? Assim, se sua pele não for muito elástica e se você tem tendência a estrias (se elas já apareceram em outras áreas do corpo), é melhor optar por uma prótese menor.

Drenagem linfática

Outra coisa que ajuda muito a evitar o problema é fazer uma drenagem linfática após a cirurgia. Isso porque, drenar possíveis líquidos acumulados nas mamas (que nem sempre são visíveis) também diminui os riscos do aparecimento de estrias.

Seguindo todas essas dicas, o fantasma silicone e estria terá menos chance de aparecer e ser um incômodo real e de difícil tratamento. Ah! Esperamos que sua cirurgia para colocação silicone seja um sucesso!