O nome pode ser complicado e pouco conhecido. Porém, a blefaroplastia, um procedimento muito frequente no Brasil, pode ser a solução para um problema bastante comum. Quer saber mais sobre essa cirurgia para olheiras? Então, continue a leitura!

O nome pode ser complicado e pouco conhecido. Porém, a blefaroplastia, um procedimento muito frequente no Brasil, pode ser a solução para um problema bastante comum. Quer saber mais sobre essa cirurgia para olheiras? Então, continue a leitura!

O que é a blefaroplastia?

Trata-se da cirurgia plástica que corrige uma série de problemas estéticos e funcionais na região dos olhos. Existem dois tipos de blefaroplastias: a superior e a inferior. No entanto, muitas pessoas podem realizar os dois procedimentos em um único dia.

A blefaroplastia superior, como o próprio nome sugere, corrige a pálpebra superior. Assim, durante esse procedimento, o médico retira excessos de pele ou bolsas de gordura que se acumulam na área acima dos olhos.

Para algumas pessoas, a blefaroplastia superior tem também uma indicação funcional. Se a queda da pálpebra for muito acentuada, ela pode obstruir parte do campo visual. Portanto, é necessário retirar esse excesso de pele para que o paciente enxergue normalmente.

Já a blefaroplastia inferior é feita na parte que fica abaixo dos olhos. O médico retira bolsas de gordura e excessos de pele, deixando essa região bem esticadinha. Por isso, algumas pessoas entendem que se trata de uma cirurgia para olheiras, pois ela pode corrigir esse problema.

No caso de alguns pacientes, a blefaroplastia também tem uma indicação médica, funcional. Isso acontece quando a pessoa fica com a pálpebra inferior tão caída que as lágrimas escorrem pelo rosto. O olho fica sem lubrificação, o que traz desconforto e pode prejudicá-lo. Portanto, sua função vai além da estética.

A blefaroplastia é uma cirurgia para olheiras?

A blefaroplastia não resolve só esse problema estético, pois como você viu, ela tem muitos outros benefícios. Porém, ela consegue minimizar as três causas que deixam nosso rosto com aquela aparência de cansaço e marcam uma área profunda em volta dos olhos.

As olheiras são causadas por três fatores. O primeiro deles é a alteração da coloração da pele, que pode acontecer por acúmulo de melanina ou porque os vasos sanguíneos ficam muito evidentes. No entanto, elas também aparecem devido à flacidez ou quando perdemos volume nessa região.

Com a blefaroplastia, o médico consegue tratar corrigir a flacidez e adicionar volume a essa região. Assim, de forma indireta, o procedimento ainda melhora a coloração da pele, o que proporciona uma aparência do rosto descansada e jovial.

Quando a mulher apresenta flacidez na parte inferior dos olhos, forma-se um sulco nessa região. O volume da bochecha acentua ainda mais esse contraste, tornando as olheiras bem evidentes.

Com a blefaroplastia, o médico consegue não só retirar o excesso de pele. Também existe a possibilidade de reposicionar músculos e bolsas de gordura, criando um preenchimento nessa região.

O tratamento das olheiras pode ser também potencializado por outros tratamentos estéticos. Alguns exemplos são os lasers e peelings, que além de amenizarem o problema, trazem outros benefícios à pele, como o estímulo à produção de uma nova camada e à formação do colágeno.

E você, já sabia que a blefaroplastia também é uma cirurgia para olheiras? Ficou com alguma dúvida sobre esse procedimento? Então, deixe sua pergunta nos comentários! 

O que é a blefaroplastia?

Trata-se da cirurgia plástica que corrige uma série de problemas estéticos e funcionais na região dos olhos. Existem dois tipos de blefaroplastias: a superior e a inferior. No entanto, muitas pessoas podem realizar os dois procedimentos em um único dia.

A blefaroplastia superior, como o próprio nome sugere, corrige a pálpebra superior. Assim, durante esse procedimento, o médico retira excessos de pele ou bolsas de gordura que se acumulam na área acima dos olhos.

Para algumas pessoas, a blefaroplastia superior tem também uma indicação funcional. Se a queda da pálpebra for muito acentuada, ela pode obstruir parte do campo visual. Portanto, é necessário retirar esse excesso de pele para que o paciente enxergue normalmente.

Já a blefaroplastia inferior é feita na parte que fica abaixo dos olhos. O médico retira bolsas de gordura e excessos de pele, deixando essa região bem esticadinha. Por isso, algumas pessoas entendem que se trata de uma cirurgia para olheiras, pois ela pode corrigir esse problema.

No caso de alguns pacientes, a blefaroplastia também tem uma indicação médica, funcional. Isso acontece quando a pessoa fica com a pálpebra inferior tão caída que as lágrimas escorrem pelo rosto. O olho fica sem lubrificação, o que traz desconforto e pode prejudicá-lo. Portanto, sua função vai além da estética.

A blefaroplastia é uma cirurgia para olheiras?

A blefaroplastia não resolve só esse problema estético, pois como você viu, ela tem muitos outros benefícios. Porém, ela consegue minimizar as três causas que deixam nosso rosto com aquela aparência de cansaço e marcam uma área profunda em volta dos olhos.

As olheiras são causadas por três fatores. O primeiro deles é a alteração da coloração da pele, que pode acontecer por acúmulo de melanina ou porque os vasos sanguíneos ficam muito evidentes. No entanto, elas também aparecem devido à flacidez ou quando perdemos volume nessa região.

Com a blefaroplastia, o médico consegue tratar corrigir a flacidez e adicionar volume a essa região. Assim, de forma indireta, o procedimento ainda melhora a coloração da pele, o que proporciona uma aparência do rosto descansada e jovial.

Quando a mulher apresenta flacidez na parte inferior dos olhos, forma-se um sulco nessa região. O volume da bochecha acentua ainda mais esse contraste, tornando as olheiras bem evidentes.

Com a blefaroplastia, o médico consegue não só retirar o excesso de pele. Também existe a possibilidade de reposicionar músculos e bolsas de gordura, criando um preenchimento nessa região.

O tratamento das olheiras pode ser também potencializado por outros tratamentos estéticos. Alguns exemplos são os lasers e peelings, que além de amenizarem o problema, trazem outros benefícios à pele, como o estímulo à produção de uma nova camada e à formação do colágeno.

E você, já sabia que a blefaroplastia também é uma cirurgia para olheiras? Ficou com alguma dúvida sobre esse procedimento? Então, deixe sua pergunta nos comentários!