Não tem jeito: a vida deixa marcas! São os sinais do tempo que ficam nas expressões do rosto, as cicatrizes das nossas aventuras ou mesmo os traumas e cirurgias que permanecem gravados na pele. Mas nem sempre queremos que essas lembranças sejam eternas, e por isso é bom saber se as cicatrizes podem ser corrigidas.

E você, também tem essas marquinhas indesejadas e gostaria de se livrar delas? Então, continue a leitura! Vamos explicar quais são os tipos de cicatrizes e quais são as alternativas para melhorar a aparência delas. Veja a seguir!

Tipos de cicatrizes

É importante destacar que quando o nosso corpo sofre cortes e outras lesões, a formação de cicatrizes é inevitável. Elas são resultado de um processo natural de reparação do organismo, e sua aparência depende de vários fatores: local do corpo, tensão na área lesionada, etnia, idade etc.

No entanto, existem diferentes tipos de cicatrizes. Quando elas ficam com uma aparência ruim, que incomoda o paciente, elas são chamadas de inestéticas. Veja alguns exemplos de cicatrizes inestéticas:

Cicatrizes alargadas

Essas marcas costumam aparecer em regiões tensionadas. Então, a cicatriz é bastante parecida com as estrias, pois a pele parece estirada, fica fina, frouxa e geralmente mais baixa que a área ao redor.

Cicatrizes discrômicas

São cicatrizes que ficam em uma tonalidade diferente da pele, mesmo depois que todo o processo de cicatrização está completo (até 1 ano e meio após a lesão ou cirurgia).

Quelóides

Nesse tipo de cicatriz, acontece uma produção exagerada de colágeno. Então, o resultado é uma marca endurecida, que cresce progressivamente e pode formar um relevo sobre a região ou ultrapassar as margens da lesão. A cor também pode ficar avermelhada e diversos pacientes relatam também coceiras.

Cicatrizes hipertróficas

As cicatrizes hipertróficas são diferentes dos queloides. Elas mantêm a marca alargada, mas não costumam ultrapassar as bordas da incisão. Embora sua aparência melhore à medida em que as fibras de colágeno se organizam, muitas pessoas se sentem incomodadas com a aparência da região.

Como as cicatrizes podem ser corrigidas

A partir da análise da cicatriz, o médico pode propor determinadas medidas de correção. Em alguns casos, o profissional indica procedimentos estéticos, que são aplicados isoladamente ou combinados, de acordo com as necessidades de cada paciente.

Algumas dessas possibilidades são a aplicação de placas de silicone, produtos tópicos, injeções de corticoides, criocirurgia, radioterapia, curativos compressivos e massagem.

Além disso, é possível fazer uma cirurgia plástica para corrigir cicatrizes inestéticas. No entanto, geralmente essa intervenção é combinada a alguns dos procedimentos já descritos para deixar a região com a melhor aparência possível.

Nessa cirurgia plástica, o médico costuma utilizar anestesia local. Então, ele retira toda a região que contém a cicatriz e faz uma nova sutura utilizando pontos internos.

Vale a pena lembrar que o resultado dependerá também do cuidado durante o período pós-operatório. Por isso, o paciente precisa evitar esforço físico por pelo menos 7 dias após a cirurgia, de acordo com a orientação do médico. Também é proibido tomar sol por 30 dias.

Entendeu como as cicatrizes podem ser corrigidas? E você, já teve algum processo de cicatrização complicado e tem marcas que não gosta? Conta pra gente nos comentários!