Ao contrário das meninas que sonhavam com o primeiro sutiã, agora a onda segue para abolir o uso da peça

Foi-se a época em que comprar o primeiro sutiã era um ritual de passagem entre a infância e a adolescência. A nova geração deixou de lado os sutiãs com bojo, suportes e ferrinhos (que tanto incomodavam!) e querem cada vez mais priorizar o conforto, com o uso dos tops ou mesmo optando por não usar nada.

Millenials: uma geração questionadora

É, parece que como gerações anteriores, elas também queimaram os sutiãs. Meninas de 10 ou 11 anos já se perguntam qual a necessidade do uso do sutiã. O fato é que não existe uma recomendação formal. Ginecologistas indicam apenas em quadros de mastalgia, que é quando a adolescente sofre com dores nas mamas, geralmente antes da menstruação. Ao oferecer um suporte para os seios, a peça pode aliviar essas dores. Tirando isso, o uso é opcional. A flacidez das mamas está relacionada mais a fatores genéticos e de cuidados, como hidratação, do que com o uso do sutiã.

Impacto no mercado de lingerie

Grandes marcas como Victoria´s Secret já identificaram essa mudança de padrão no comportamento das clientes, por isso, investem em modelos mais confortáveis, que não priorizam o sensual e sim o bem-estar da mulher. Se você quiser descobrir o sutiã ideal para seu tipo de corpo, leia aqui nosso post especial que esclarece esse assunto!

Será que devo aderir?

Deixar o sutiã de lado é uma opção que merece ser respeitada, afinal, apenas cada mulher sabe o que é melhor para o seu corpo. Usar ou não o sutiã é uma forma de expressão que as mulheres conquistaram. Seja qual for o seu estilo, desfrute de ser você mesma e de suas curvas.