Vamos falar a verdade? Principalmente depois dos 30 anos, poucas são as mulheres que dão um tchauzinho efusivo, sem todos aqueles cuidados para não revelar a flacidez nos braços.

Realmente, o efeito estético dessa flacidez não é nada agradável. Ainda mais hoje em dia, que todo o mundo tem uma câmera na mão e filma os momentos mais triviais da vida, aquela pele balançando conforme o braço se movimenta se torna uma lembrança quase que perpétua!

E nem adianta acreditar que basta emagrecer para solucionar esse problema. Aliás, a perda de gordura nos braços pode deixar essa pele ainda mais flácida. Portanto, tanto os exercícios quanto a lipoaspiração são apenas soluções parciais.

Então, o que fazer para acabar com a flacidez nos braços? A solução também é uma cirurgia plástica, o lifting de braços ou braquioplastia. O nome pode soar um pouco diferente, mas você já vai entender como é feita e qual é a indicação dessa cirurgia. Confira!

O que é a braquioplastia?

Trata-se da cirurgia plástica que corrige a flacidez dos braços, retirando os excessos de pele na região entre o cotovelo e as axilas. Ela é diferente da lipoaspiração, pois não tem o objetivo de eliminar a gordura localizada.

É importante destacar que existem dois tipos de flacidez: a muscular e a tissular. Nesse último caso, a pessoa tem uma sobra de pele na região. Por isso, não há um contorno firme e a área afetada (braços, pernas, abdômen, seios) fica amolecida.

Portanto, os exercícios não conseguem corrigir a flacidez tissular. Eles fortalecem e tonificam o músculo, mas não têm nenhum efeito sobre a pele. Nesses casos, apenas a cirurgia plástica possibilita um contorno suave e a aparência tonificada.

Como é feita a correção da flacidez nos braços?

Após a anestesia, o médico faz uma incisão que começa na região das axilas e se estende na direção do cotovelo, sempre na parte interna do braço. Porém, a extensão do corte depende da quantidade de pele que precisa ser retirada.

Assim, quando a paciente tem uma flacidez mais discreta, a incisão é menos extensa. No entanto, nos casos em que é necessário retirar um grande trecho de pele, como depois de grandes emagrecimentos, o corte pode atingir ou ultrapassar o cotovelo.

Depois disso, o médico remodela a parte superior do braço da paciente. Ele sutura internamente tecidos de sustentação, como os músculos, melhorando todo o contorno da região.

Após a remodelagem, o cirurgião sutura as incisões. O resultado é um braço tonificado e bem torneado, sem aquela sobra de pele que passa a imagem de uma “asa de morcego”.

Como é a recuperação do lifting de braços?

A Braquioplastia tem uma recuperação muito simples. O médico orienta a paciente a usar uma malha cirúrgica, que comprime a região, reduz o inchaço, ajuda a modelar e facilita a cicatrização.

Além disso, a paciente deve limitar os movimentos e não realizar esforço físico no período da recuperação. O objetivo é não forçar os pontos, provocando uma abertura e eventuais deformações na área operada.

Em muitos casos, os médicos recomendam a realização de sessões de drenagem linfática. Esse tratamento ajudará a eliminar o inchaço, acelerando a recuperação.

É possível tirar a gordura e corrigir a flacidez nos braços na mesma cirurgia?

Como dissemos, a Braquioplastia não elimina a gordura do braço. Seu objetivo é unicamente corrigir a flacidez. Por isso, alguns pacientes realizam dois procedimentos em conjunto: a lipoaspiração e o lifting.

Dessa forma, eles conseguem eliminar pequenos acúmulos de gordura e ainda deixar os braços firmes e bem modelados.

Porém, é válido lembrar que essa combinação é adequada quando a pessoa apresenta uma quantidade limitada de gordura localizada. A lipoaspiração não é uma cirurgia para tratamento da obesidade. Ela apenas melhora o contorno corporal.

Entendeu como a Braquioplastia pode solucionar a flacidez nos braços? Quer saber mais sobre o universo da cirurgia plástica? Então, continue acompanhando nossos conteúdos aqui no blog e descubra como ficar cada vez mais linda! 

Vamos falar a verdade? Principalmente depois dos 30 anos, poucas são as mulheres que dão um tchauzinho efusivo, sem todos aqueles cuidados para não revelar a flacidez nos braços.

Realmente, o efeito estético dessa flacidez não é nada agradável. Ainda mais hoje em dia, que todo o mundo tem uma câmera na mão e filma os momentos mais triviais da vida, aquela pele balançando conforme o braço se movimenta se torna uma lembrança quase que perpétua!

E nem adianta acreditar que basta emagrecer para solucionar esse problema. Aliás, a perda de gordura nos braços pode deixar essa pele ainda mais flácida. Portanto, tanto os exercícios quanto a lipoaspiração são apenas soluções parciais.

Então, o que fazer para acabar com a flacidez nos braços? A solução também é uma cirurgia plástica, o lifting de braços ou braquioplastia. O nome pode soar um pouco diferente, mas você já vai entender como é feita e qual é a indicação dessa cirurgia. Confira!

O que é a braquioplastia?

Trata-se da cirurgia plástica que corrige a flacidez dos braços, retirando os excessos de pele na região entre o cotovelo e as axilas. Ela é diferente da lipoaspiração, pois não tem o objetivo de eliminar a gordura localizada.

É importante destacar que existem dois tipos de flacidez: a muscular e a tissular. Nesse último caso, a pessoa tem uma sobra de pele na região. Por isso, não há um contorno firme e a área afetada (braços, pernas, abdômen, seios) fica amolecida.

Portanto, os exercícios não conseguem corrigir a flacidez tissular. Eles fortalecem e tonificam o músculo, mas não têm nenhum efeito sobre a pele. Nesses casos, apenas a cirurgia plástica possibilita um contorno suave e a aparência tonificada.

Como é feita a correção da flacidez nos braços?

Após a anestesia, o médico faz uma incisão que começa na região das axilas e se estende na direção do cotovelo, sempre na parte interna do braço. Porém, a extensão do corte depende da quantidade de pele que precisa ser retirada.

Assim, quando a paciente tem uma flacidez mais discreta, a incisão é menos extensa. No entanto, nos casos em que é necessário retirar um grande trecho de pele, como depois de grandes emagrecimentos, o corte pode atingir ou ultrapassar o cotovelo.

Depois disso, o médico remodela a parte superior do braço da paciente. Ele sutura internamente tecidos de sustentação, como os músculos, melhorando todo o contorno da região.

Após a remodelagem, o cirurgião sutura as incisões. O resultado é um braço tonificado e bem torneado, sem aquela sobra de pele que passa a imagem de uma “asa de morcego”.

Como é a recuperação do lifting de braços?

A braquioplastia tem uma recuperação muito simples. O médico orienta a paciente a usar uma malha cirúrgica, que comprime a região, reduz o inchaço, ajuda a modelar e facilita a cicatrização.

Além disso, a paciente deve limitar os movimentos e não realizar esforço físico no período da recuperação. O objetivo é não forçar os pontos, provocando uma abertura e eventuais deformações na área operada.

Em muitos casos, os médicos recomendam a realização de sessões de drenagem linfática. Esse tratamento ajudará a eliminar o inchaço, acelerando a recuperação.

É possível tirar a gordura e corrigir a flacidez nos braços na mesma cirurgia?

Como dissemos, a braquioplastia não elimina a gordura do braço. Seu objetivo é unicamente corrigir a flacidez. Por isso, alguns pacientes realizam dois procedimentos em conjunto: a lipoaspiração e o lifting.

Dessa foma, eles conseguem eliminar pequenos acúmulos de gordura e ainda deixar os braços firmes e bem modelados.

Porém, é válido lembrar que essa combinação é adequada quando a pessoa apresenta uma quantidade limitada de gordura localizada. A lipoaspiração não é uma cirurgia para tratamento da obesidade. Ela apenas melhora o contorno corporal.

Entendeu como a braquioplastia pode solucionar a flacidez nos braços? Quer saber mais sobre o universo da cirurgia plástica? Então, continue acompanhando nossos conteúdos aqui no blog e descubra como ficar cada vez mais linda!