Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinar a interdição de um lote do achocolatado Itambezinho após uma criança morrer uma hora após beber esse produto, diversas empresas resolveram ficar atentas sobre o assunto.

De acordo com o site G1, a mãe da criança, que não teve o nome divulgado, informou que seu filho tomou a bebida, por volta das 9h de quinta-feira, na residência da família, no bairro Parque Cuiabá. Ela contou que a criança estava há dois dias resfriado, soltando coriza pelo nariz, mas sem febre. Segundo a mãe, o menino pediu algo para comer e, então, ela deu uma caixinha do achocolatado, da marca Itambé. Minutos após ingerir o líquido, o menino teria apresentado falta de ar, ficando com o “corpo mole e com princípio de desmaio”. A mãe também relatou que bebeu um pouco do achocolatado e passou mal, sentindo tonturas e náuseas, assim como o tio da criança, que chegou a ser encaminhado a uma unidade hospitalar.

Suspensão da Anvisa

Em consequência disso, a Anvisa suspendeu lote de achocolatado da Itambé em mercados de todo o país. Uma dica para a hora de comprar laticínios é sempre estar atento aos ingredientes, optar por marcas de confiança no mercado e se atentar às datas de vencimento e fabricação.

Que surpresa pra todos nós! O recomendado é deixar de tomar o achocolatado da marca até que toda essa poeira abaixe e seja publicada alguma nota de que ingerir o alimento é seguro.