Sabe aquela barriga negativa que se tornou o sonho de muitas mulheres? Sim, a cirurgia plástica é um dos caminhos para conquistá-la! Tanto a abdominoplastia quanto a lipoaspiração podem ajudar a alcançar esse resultado, porém esses procedimentos têm indicações diferentes.

E você, sabe qual é a diferença entre abdominoplastia e lipoaspiração? Quer descobrir qual desses dois procedimentos é o ideal para chapar seu abdômen?

Então, não perca este post! Você vai entender qual é a diferença entre essas duas cirurgias e saber até mesmo se é possível combiná-las. Ficou interessada? Confira!

O que é a lipoaspiração?

A lipoaspiração é a cirurgia plástica feita para eliminar quantidades limitadas de gordura localizada. Nesse procedimento, o médico faz cortes muito pequenos na pele, pois essa abertura tem como objetivo apenas introduzir as cânulas.

As cânulas são instrumentos como um canudo de metal, mas finas e longas. Elas são introduzidas embaixo da pele e são utilizadas pelo médico para quebrar o tecido adiposo (gordura) em pedacinhos muito pequenos. Esse procedimento é feito com movimentos de vaivém.

No entanto, o médico não usa apenas as cânulas. Elas são acopladas a um equipamento que suga a gordura. Assim, à medida em que o cirurgião desmancha as placas de tecido adiposo, ele é eliminado instantaneamente.

A lipoaspiração pode ser feita não só no abdômen, mas em diversas partes do corpo: braço, pernas, flancos, culotes, axilas, papada… Porém, existe um limite para a retirada de tecido adiposo: 7% do total de gordura corporal.

Portanto, a lipoaspiração não é uma cirurgia plástica para solucionar o problema da obesidade. Embora ela ajude a conquistar uma barriguinha chapada, isso só acontece se a pessoa já estiver próxima do peso ideal, com aquela pochetezinha que não sai nem com dieta rígida e treino.

O que é a abdominoplastia?

Já a abdominoplastia é uma cirurgia completamente diferente da lipoaspiração. Nesses casos, o objetivo não é retirar a gordura localizada do paciente, mas as sobras de pele. Portanto, trata-se de um procedimento para resolver o problema da flacidez.

Diferentemente da lipoaspiração, a abdominoplastia só pode ser realizada na barriga. O médico faz um corte na região do púbis, seguindo a linha dessa região. Por isso, essa incisão será levemente curvada.

Então, a partir das extremidades desse corte, o médico faz uma nova incisão. Essa é bastante curva e pode ser levada a um ponto abaixo do umbigo ou acima dele, de acordo com a quantidade de pele que precisa ser retirada.

Muitas vezes, o médico precisa aproveitar a abdominoplastia para corrigir o afastamento dos músculos no centro do abdômen. Esse problema se chama diástase, e geralmente é causado pela gestação ou por graus avançados de obesidade.

Assim, na cirurgia o médico aproxima novamente esses músculos e os costura no centro da barriga. Nas mulheres, esse procedimento ajuda a cintura a ficar mais fininha.

A seguir, o cirurgião retira a pele que estava sobrando no abdômen. Ele puxa a parte que ficava acima do umbigo para baixo, estica e costura as extremidades lá na região pubiana. Dessa forma, a barriga fica novamente lisinha e bem modelada. A cicatriz fica escondida sob a lingerie ou roupas de banho.

Quais são as diferenças?

Como você pode perceber, a principal diferença entre essas duas cirurgias é o objetivo. Assim, enquanto a lipoaspiração elimina gordura, a abdominoplastia é feita para retirar os excessos de pele que deixam a barriga flácida.

Além disso, as cicatrizes da lipoaspiração são praticamente imperceptíveis. Os cortes por onde as cânulas são introduzidas costumam ter no máximo 4 mm, e ficam em dobrinhas da pele, como o umbigo.

Por outro lado, a abdominoplastia deixa uma cicatriz na região pubiana. A extensão varia de acordo com a quantidade de pele que será retirada. Além disso, a marca é facilmente escondida pela roupa íntima ou de banho.

O pós-operatório das duas cirurgias também é diferente. Embora nos dois procedimentos seja necessário usar uma malha compressiva e realizar drenagem linfática, a extensão do corte exige alguns cuidados especiais na abdominoplastia. Por isso, a paciente deve andar semi curvada por um período que varia entre 15 e 20 dias.

Finalmente, é possível ter o melhor dos dois procedimentos. Quando o médico entende que a paciente precisa retirar a gordura localizada do abdômen e também os excessos de pele, as duas cirurgias podem ser associadas: trata-se da abdominoplastia com lipo!

Para isso, a paciente não deve precisar retirar mais do que a quantidade de gordura recomendada para uma lipoaspiração. O médico também analisa o tempo necessário para realizar a cirurgia e se a pessoa pode ficar anestesiada por aquele período sem correr riscos.

E então, entendeu quais são as principais diferenças entre a lipoaspiração e a abdominoplastia? Descobriu qual desses procedimentos é o mais indicado para solucionar o seu problema?Para saber mais sobre o assunto, baixe o e-book e descubra o que é invenção e o que é realidade na lipoaspiração. Tire todas as suas dúvidas nesse material imperdível!

Sabe aquela barriga negativa que se tornou o sonho de muitas mulheres? Sim, a cirurgia plástica é um dos caminhos para conquistá-la! Tanto a abdominoplastia quanto a lipoaspiração podem ajudar a alcançar esse resultado, porém esses procedimentos têm indicações diferentes.

E você, sabe qual é a diferença entre abdominoplastia e lipoaspiração? Quer descobrir qual desses dois procedimentos é o ideal para chapar seu abdômen?

Então, não perca este post! Você vai entender qual é a diferença entre essas duas cirurgias e saber até mesmo se é possível combiná-las. Ficou interessada? Confira!

O que é a lipoaspiração?

A lipoaspiração é a cirurgia plástica feita para eliminar quantidades limitadas de gordura localizada. Nesse procedimento, o médico faz cortes muito pequenos na pele, pois essa abertura tem como objetivo apenas introduzir as cânulas.

As cânulas são instrumentos como um canudo de metal, mas finas e longas. Elas são introduzidas embaixo da pele e são utilizadas pelo médico para quebrar o tecido adiposo (gordura) em pedacinhos muito pequenos. Esse procedimento é feito com movimentos de vaivém.

No entanto, o médico não usa apenas as cânulas. Elas são acopladas a um equipamento que suga a gordura. Assim, à medida em que o cirurgião desmancha as placas de tecido adiposo, ele é eliminado instantaneamente.

A lipoaspiração pode ser feita não só no abdômen, mas em diversas partes do corpo: braço, pernas, flancos, culotes, axilas, papada… Porém, existe um limite para a retirada de tecido adiposo: 7% do total de gordura corporal.

Portanto, a lipoaspiração não é uma cirurgia plástica para solucionar o problema da obesidade. Embora ela ajude a conquistar uma barriguinha chapada, isso só acontece se a pessoa já estiver próxima do peso ideal, com aquela pochetezinha que não sai nem com dieta rígida e treino.

O que é a abdominoplastia?

Já a abdominoplastia é uma cirurgia completamente diferente da lipoaspiração. Nesses casos, o objetivo não é retirar a gordura localizada do paciente, mas as sobras de pele. Portanto, trata-se de um procedimento para resolver o problema da flacidez.

Diferentemente da lipoaspiração, a abdominoplastia só pode ser realizada na barriga. O médico faz um corte na região do púbis, seguindo a linha dessa região. Por isso, essa incisão será levemente curvada.

Então, a partir das extremidades desse corte, o médico faz uma nova incisão. Essa é bastante curva e pode ser levada a um ponto abaixo do umbigo ou acima dele, de acordo com a quantidade de pele que precisa ser retirada.

Muitas vezes, o médico precisa aproveitar a abdominoplastia para corrigir o afastamento dos músculos no centro do abdômen. Esse problema se chama diástase, e geralmente é causado pela gestação ou por graus avançados de obesidade.

Assim, na cirurgia o médico aproxima novamente esses músculos e os costura no centro da barriga. Nas mulheres, esse procedimento ajuda a cintura a ficar mais fininha.

A seguir, o cirurgião retira a pele que estava sobrando no abdômen. Ele puxa a parte que ficava acima do umbigo para baixo, estica e costura as extremidades lá na região pubiana. Dessa forma, a barriga fica novamente lisinha e bem modelada. A cicatriz fica escondida sob a lingerie ou roupas de banho.

Quais são as diferenças?

Como você pode perceber, a principal diferença entre essas duas cirurgias é o objetivo. Assim, enquanto a lipoaspiração elimina gordura, a abdominoplastia é feita para retirar os excessos de pele que deixam a barriga flácida.

Além disso, as cicatrizes da lipoaspiração são praticamente imperceptíveis. Os cortes por onde as cânulas são introduzidas costumam ter no máximo 4 mm, e ficam em dobrinhas da pele, como o umbigo.

Por outro lado, a abdominoplastia deixa uma cicatriz na região pubiana. A extensão varia de acordo com a quantidade de pele que será retirada. Além disso, a marca é facilmente escondida pela roupa íntima ou de banho.

O pós-operatório das duas cirurgias também é diferente. Embora nos dois procedimentos seja necessário usar uma malha compressora e realizar drenagem linfática, a extensão do corte exige alguns cuidados especiais na abdominoplastia. Por isso, a paciente deve andar semicurvada por um período que varia entre 15 e 20 dias.

Finalmente, é possível ter o melhor dos dois procedimentos. Quando o médico entende que a paciente precisa retirar a gordura localizada do abdômen e também os excessos de pele, as duas cirurgias podem ser associadas: trata-se da abdominoplastia com lipo!

Para isso, a paciente não deve precisar retirar mais do que a quantidade de gordura recomendada para uma lipoaspiração. O médico também analisa o tempo necessário para realizar a cirurgia e se a pessoa pode ficar anestesiada por aquele período sem correr riscos.

E então, entendeu quais são as principais diferenças entre a lipoaspiração e a abdominoplastia? Descobriu qual desses procedimentos é o mais indicado para solucionar o seu problema?

Para saber mais sobre o assunto, baixe o e-book e descubra o que é invenção e o que é realidade na lipoaspiração. Tire todas as suas dúvidas nesse material imperdível!