Você sabia que o relacionamento entre pai e filha na infância e adolescência é responsável por muitas características da mulher no futuro? Confira!

O exemplo dado pelo pai, sobre como tratar mulheres contribui para a autoestima, assertividade e até autonomia da mulher.

É real: a maneira como um pai se relaciona com sua filha tem muito efeito sobre quem ela se tornará no futuro. Não existe uma regra para essa convivência, mas o pai precisa lembrar sempre que os exemplos que ele dá, influenciarão (e muito!) na autoestima e na maneira como sua filha irá se relacionar com outros homens, principalmente no amor.

O pai é a primeira referência de amor que a filha tem. Inconscientemente ela buscará no futuro parceiros semelhantes com o que ela já conhece. Por isso o relacionamento de pai para filha tem tanta importância.

 O mundo das meninas X o mundo dos meninos

Muitos homens ainda têm receio de mergulhar no mundo das mulheres, pois acham que não pertencem à aquele lugar.

Os pais, principalmente, precisam perder o medo de conhecer o mundo das meninas, e nesse caso, suas filhas. O mesmo vale para as filhas em relação aos seus pais.

Os pais devem se permitir estar no universo de suas filhas, porque assim estabelecem uma relação de liberdade e segurança.

Isso é fundamental para que elas o procurem em um momento de resolução de problemas pessoais.

Isso vale para todas as fases da vida, não só para a infância. Na adolescência, por exemplo, algumas meninas se afastam do pai.

Isso é algo muito comum nesse período, as vezes o pai se afasta da filha no momento em que ela está ”virando mulher”.

Em alguns casos, esse afastamento piora quando a situação envolve algum menino ou questões fisiológicas particularmente femininas, mas isso não é saudável para nenhuma das partes.

O relacionamento entre pai e filha deve ser sempre o mesmo: afetuoso, carinhoso, compreensível e repleto de amor.

Afinal, é isso que a filha levará consigo para o resto da vida!