Será que os implantes devem ser substituídos a cada 5 anos? A cirurgia afeta na amamentação? Ocorre a perda da sensibilidades das mamas?

Os implantes devem ser substituídos a cada 5 a 10 anos: MITO

Os implantes precisam ser substituídos caso ocorra algum problema. Profissionais da clínica Master Health recomendam o acompanhamento da situação da prótese através de exames de rotina, como o ultrassom e a mamografia, os quais auxiliam a definir quando e se é preciso trocar a prótese de silicone.

Um grande implante é suficiente para corrigir seios caídos: MITO

Ele irá aumentar o tamanho dos seus seios, mas não levantá-los. Para dar um up, é necessária a mamoplastia de elevação juntamente com o seu aumento de mama.

A cirurgia pode interferir na amamentação: MITO

O implante de silicone é feito de um gel coeso, que não vaza nem escorre. Ele é revestido por uma outra cápsula de silicone. Ele fica exatamente atrás da glândula mamária, e essa localização não causa nenhuma influência na hora do corpo humano produzir o leite.

A cirurgia das mamas não pode ser realizada logo após a gravidez: VERDADE

A mamoplastia de redução não pode ser realizada enquanto os hormônios da gravidez estão a circular no corpo da mulher, pois eles interferem no tamanho e forma das mamas. Além disso, há um risco aumentado para a saúde da paciente em realizar qualquer cirurgia nessas condições.

A mamoplastia pode causar redução da sensibilidade das mamas: VERDADE

Apesar de ocorrer em casos muito raros, é importante que a mulher esteja ciente que, se optar por um implante de silicone que é muito maior do que o tamanho do seu próprio seio, o alongamento da pele pode causar uma perda inevitável da sensibilidade do mamilo.

O procedimento deixa cicatrizes: VERDADE

Normalmente, a cicatriz fica ao redor da aréola, descendo até o sulco e no próprio sulco tendo várias extensões (tipo um T invertido), mas basta cuidar dessa área com os produtos recomendados pelo cirurgião, que ela ficará quase imperceptível.